Internacional x Corinthians: em súmula, árbitro relata acusação de racismo de Edenílson contra Rafael Ramos

Braulio da Silva Machado apitou Inter x Timão (Foto: Divulgação / Internacional)


Braulio da Silva Machado, árbitro que apitou o empate por 2 a 2 entre Internacional e Corinthians pelo Brasileirão, colocou na súmula a acusação de racismo feita pelo meia Edenílson contra o lateral Rafael Ramos.

> GALERIA - Jogos do Corinthians na Neo Química Arena com a volta do público

Segundo o juiz, a equipe de arbitragem não conseguiu confirmar nem a versão do atleta do Inter, nem a do jogador do Timão. Ele foi auxiliado por Lucas Guimarães Rechatiko Horn (RS), Alex dos Santos (SC) e Thiaggo Americano Labes (SC).

- Aos 31 minutos do 2º tempo, no momento em que a partida estava paralisada, fui informado pelo jogador nº 8, da equipe sc internacional, sr. edenilson andrade dos santos, que seu adversário nº 21, sr. rafael antônio figueiredo ramos, havia proferido as seguintes palavras para ele: " foda-se macaco". neste momento paraliso a partida e chamo os jogadores envolvidos para relatarem o que havia acontecido, sendo que o jogador edenilson andrade dos santos, confirma as palavras anteriormente citadas e o jogador rafael antônio figueiredo ramos, afirma que houve um mal entendido devido ao seu sotaque (português) e diz ter proferido as seguintes palavras" foda-se caralho" - disse Bráulio na súmula da partida.

- Devido a distancia dos atletas e barulho da torcida nem eu, nem outro integrante da equipe de arbitragem consegue ouvir ou perceber qualquer das palavras acima citadas. então dou continuidade a partida - concluiu Bráulio na súmula.

> TABELA - Confira e simule os jogos do Timão e Inter no Brasileirão

Aos 30 minutos do segundo tempo, o jogo foi paralisado após Edenílson acusar Rafael Ramos de ter cometido um ato racista. Os jogadores ficaram discutindo dentro de campo, e a partida foi retomada após quatro minutos de muita cobrança pelo lado Colorado.

O Inter emitiu comunicado oficial expressando repúdio acerca do tema, e frisou que "É inadmissível que ainda ocorram fatos desse tipo em 2022, não há espaço para o racismo em nossa sociedade."

O diretor de futebol do Corinthians, Roberto de Andrade, explicou que o termo usado por Rafael Ramos não teria sido 'macaco', e sim um palavrão que, pela diferença linguística entre os atletas, poderia ter sido interpretado de forma diferente por Edenílson.

Após o jogo, o meia do Colorado prestou depoimento e registrou o incidente junto à Polícia Civil.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos