Internacional, nos pênaltis, tira o Red Bull Brasil da Copinha

Futebol Latino
LANCE!
Foto: Divulgação/Internacional
Foto: Divulgação/Internacional


Na cidade de Rio Claro, mais precisamente no estádio Benito Castellano, o Internacional bateu nos pênaltis a equipe do Red Bull Brasil e garantiu seu lugar nas quartas de final da Copa São Paulo nessa quarta-feira (15).

A etapa inicial foi movimentada desde o início já que, com 11 minutos, o Colorado teve uma boa oportunidade de abrir a conta quando Praxedes bateu de primeira após lance individual de Matheus Monteiro forçando Nicolas a defender com esforço.

Depois da metade do primeiro tempo, o Red Bull começou a ser mais insinuante no plano ofensivo e assustou quando Brown quase dominou bola lançada onde ia ficando cara a cara com o arqueiro Emerson Júnior que afastou o perigo. Em outra boa trama, Pires foi que apareceu para finalizar e novamente o goleiro do Inter apareceu bem para evitar o pior.

Já na volta do intervalo, foi o clube paulista que voltou mais organizado e, consequentemente, com maior poderio ofensivo para tirar o primeiro zero do placar na cidade de Rio Claro.

Algo que ocorreu aos 11 minutos quando, depois de escanteio cobrado curto de maneira ensaiada, a bola colocada na área de maneira precisa encontrou a chegada do zagueiro Fonseca que, testando pro chão, venceu Emerson Júnior e balançou as redes do time porto-alegrense.

Com a necessidade de buscar a igualdade para forçar ao menos a disputa de pênaltis, o Inter praticamente "se jogou" ao campo de ataque e, mesmo que de maneira um tanto quanto desorganizada, acabou conseguindo armar o lance do tento do 1 a 1. Aos 28, Guilherme Pato lançou Cesinha que tocou na saída de Nicolas e igualou as coisas no Benito Castellano.

Sem mais nenhum gol no tempo regulamentar, a definição do qualificado foi para a marca da cal onde os dois times acertaram as suas cinco cobranças iniciais com boas doses de emoção com Vitinho e Leonardo vendo suas batidas quase sendo defendidas pelos arqueiros. Porém, logo no início das alternadas, Everton carimbou o travessão e Thalles ficou com a incumbência de converter a penalidade derradeira.











Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também