Internacional leva taça da Recopa, mas se complica no Gauchão

O Internacional não conseguiu passar de um empate com o Ypiranga nesta quarta-feira, no estádio Colosso da Lagoa, em Erechim, e segue com a vida complica no Campeonato Gaúcho. Depois de sair atrás após Danielo Fernandes e Léo Ortiz baterem cabeça, o Colorado reagiu com Brenner, já aos 40 minutos do segundo tempo, graças a uma cobrança de pênalti. O resultado, no entanto, não foi bom para nenhuma das equipes.

O Inter chega a 11 pontos restando apenas duas rodadas para o fim da primeira fase. O time de Antônio Carlos Zago é o sétimo colocado provisoriamente, mas pode ser ultrapassado por São José, Brasil de Pelotas e São Paulo, que ainda não entraram em campo nesta 10ª rodada. Se duas dessas três equipes vencerem seus jogos, o Colorado deixará a zona de classificação e ficará a apenas três pontos da zona de rebaixamento no Estadual.

Para o Yíranga o resultado foi terrível. Com oito pontos, a equipe é a penúltima colocada, à frente apenas de Passo Fundo. A vitória que parecia perto deixaria o time do interior justamente na posição ocupada pelo Inter nesse momento.

Domingo, às 16h, Inter e Ypiranga jogam fora de casa. Os comandados de Zago visitam o São José no Estádio do Vale enquanto o Ypiranga encara o Cruzeiro-RS no Antônio Vieira Ramos.

Recopa Gaúcha

Além do duelo pela 10ª rodada do Campeonato Gaúcho, Ypiranga e Inter também disputaram o título da Recopa Gaúcha nesta quarta-feira. Como conquistou tanto o Estadual como a Super Copa Gaúcha em 2016, o regulamento colocou o Ypiranga, vice-campeão da Super Copa na ocasião, para disputar a taça com os Colorados nesse ano. Mas foi o Inter que fez a festa. D’Alessandro, William, Valdívia, Léo Ortiz converteram suas cobranças e viram Danilo Fernandes defender os chutes de Éder e Márcio Lima, confirmando a vitória por 4 a 3.

O Jogo

Apesar do caráter decisivo do jogo, os jogadores do Internacional iniciaram o confronto dispersos e, em alguns momentos, até mesmo desconcentrados. O Ypiranga, sim, apesar da má colocação na tabela, parecia entender a necessidade de sair de campo com os três pontos nesta quarta-feira e colocou sobre o Colorado uma pressão inesperada por muitos. Acuado, o Inter tentava muitas vezes na base da conversa se arrumar em campo.

De qualquer forma, o jogo teve uma primeira etapa sem grandes emoções, apesar dos donos da casa se portarem melhor no gramado. O Inter só chegou com certo perigo aos 36, mas Brenner foi ignorado pelo árbitro ao tentar cavar um pênalti.

E toda a apatia dos Colorados acabou evidenciada no lance que culminou com o gol do Ypiranga. O goleiro Carlão deu o famoso chutão para frente. A bola parecia que ficaria com o domínio dos visitantes, mas Danilo Fernandes e Léo Ortiz não se entenderam, erram o tempo da bola e viram Talles ser mais esperto. O atacante aproveitou a titubeada da dupla colorada e com um leve toca mandou a bola para o fundo do gol.

Ciente da necessidade de mudar o panorama do jogo, Antonio Carlos agiu já no intervalo, sacando Paulão e Nico López para as entradas de Roberson e Valdivia. Era o Inter, na teoria, partindo para o tudo ou nada.

Na segunda etapa, o Internacional não chegou a fazer um grande jogo, mas ao menos passou a dar trabalho para o sistema defensivo do Ypiranga.

Aos 11, dos donos da casa de safaram de uma de uma blitz dentro da própria área. Aos 26, Brenner chegou a marcar, mas o centroavante estava em posição irregular e teve o gol anulado. Mas, aos 40, não teve jeito. O Árbitro Anderson Daronco viu a bola tocar no braço do defensor do Ypiranga dentro da área e assinalou pênalti. Na cobrança, Brenner deixou tudo igual.

Após o apito final, o empate ficou decretado pelo Campeonato Gaúcho, mas a partida também valia o título da Recopa Gaúcha. E na marca da cal quem se deu melhor foi o Internacional. Danilo Fernandes defendeu duas cobranças e garantiu a taça aos Colorados.

FICHA TÉCNICA

YPIRANGA-RS 1 (3) X (4) 1 INTERNACIONAL

Local: Local: Estádio Colosso da Lagoa, em Erechim (RS)

Data: 22 de março de 2017, quarta-feira

Horário: 19h30 (de Brasília)

Árbitro: Anderson Daronco

Assistentes: Fabrício Lima Baseggio e Mateus Olivério Rocha

Cartões amarelos: YPIRANGA: Tairone. INTER:Paulão, Rodrigo Dourado

GOLS:

YPIRANGA: Talles Cunha, aos 40 minutos do 1T

INTER: Brenner, aos 40 minutos do 2T.

PÊNALTIS:

YPIRANGA: Marcaram: Talles, Evair, Carlão. Perderam: Éder e Márcio Lima.

INTER: Marcaram: D’Alessandro, William, Valdívia, Léo Ortiz

YPIRANGA: Carlão; Márcio, Negretti, Wagner e Gabriel (Néverton); Tairone, Jackson e Eder; Talles Cunha, Maycon (Michel Henrique) e Kaio Wilker (Evair)

Técnico: Guilherme Macuglia

INTER: Danilo Fernandes; William, Léo Ortiz, Paulão (Roberson) e Cuesta; Rodrigo Dourado (Andrigo), Anselmo, Uendel e D’Alessandro; Nico López (Valdívia) e Brenner

Técnico: Antonio Carlos Zago