Inter vence Milan (3-0) e conquista o bi da Supercopa da Itália

A Inter de Milão conquistou o bicampeonato da Supercopa da Itália ao vencer com autoridade o Milan por 3 a 0, num jogo disputado nesta quarta-feira em Riad (na Arábia Saudita).

Foi o quarto título de seu treinador Simone Inzaghi neste torneio em quatro participações.

Federico Dimarco abriu o placar concluindo uma boa jogada coletiva logo aos 10 minutos, o bósnio Edin Dzeko aumentou aos 21 em uma primeira meia hora perfeita para os 'nerazzurri' e o argentino Lautaro Martínez decretou a vitória na reta final da partida (77).

É verdade que o Milan, atual campeão italiano, reagiu no segundo tempo, mas um erro defensivo permitiu o gol de Lautaro Martínez que pôs fim a qualquer emoção nos últimos minutos.

Verdadeiro homem de finais, Inzaghi conquista sua quarta Supercopa aos 46 anos, igualando os recordes de Fabio Capello e Marcello Lippi, dois lendários treinadores do 'calcio'.

"Foi uma partida perfeita", destacou Inzaghi.

"É o segundo objetivo alcançado após a classificação para as oitavas de final da Liga dos Campeões. Como treinador, é um prazer ver este time jogar", acrescentou.

Inzaghi venceu as duas primeiras como técnico da Lazio (2017 e 2019) e com a Inter, na última temporada.

O Milan, por sua vez, confirmou em Riad seu mau início em 2023: dois empates contra Roma (2-2) e Lecce (2-2) que distanciaram os 'rossoneri' do Napoli na luta pelo título e um eliminação surpreendente da Coppa na semana passada, depois de perder para o Torino, na prorrogação mesmo jogando com um homem a mais (1-0).

O lateral Théo Hernandez, uma sombra de si mesmo desde que voltou da Copa do Mundo do Catar, reflete o atual Milan, que ainda está longe do time que conquistou o 'Scudetto' na última temporada.

- Impedimento semiautomático -

O impedimento semiautomático, usado pela primeira vez em uma partida do futebol italiano antes de ser introduzido no segundo turno da Serie A, demorou muito menos a entrar em ação do que o Milan, já que validou o primeiro gol, de Dimarco, que finalizou após um cruzamento de Nicolo Barella concluindo uma boa triangulação com Dzeko.

O veterano atacante bósnio de 36 anos mais uma vez mostrou seu talento no segundo gol, driblando Sandro Tonali e chutando forte e cruzado para ampliar o placar.

"Em breve vou fazer 22 anos", brincou Dzeko após o seu grande jogo, garantindo que este título não foi uma "revanche" do scudetto perdido no ano passado na reta final.

O romeno Ciprian Tatarusanu, substituto do lesionado Mike Maignan, que ainda não se recuperou de uma lesão na panturrilha, evitou o terceiro da Inter ao defender chutes de Dzeko (27) e Dimarco (29) na primeira meia hora de jogo de total domínio dos 'nerazzurri'.

Mas nada conseguiu fazer diante do chute de Lautaro Martínez que resultou no terceiro gol, após o argentino tricampeão mundial superar Fikayo Tomori em um duelo físico.

Esse gol acabou com a tentativa de reação da equipe comandada por Stefano Pioli, que teve duas boas chances por meio do português Rafael Leão (17 e 49) e outra do francês Olivier Giroud (57).

O Milan terá que reencontrar seu mais alto nível em breve se quiser ter alguma chance de lutar pelo Scudetto no restante da temporada.

--- Os últimos 10 campeões:

2022: Inter de Milão

2021: Inter de Milão

2020: Juventus

2019: Lazio

2018: Juventus

2017: Lazio

2016: Milan

2015: Juventus

2014: Napoli

2013: Juventus

2012: Juventus

- Todos os campeões da Supercopa da Itália após 34 edições:

1. Juventus, 9 títulos

2. Milan 7

. Inter 7

4. Lazio, 5

5. Napoli 2

. Roma, 2

7. Fiorentina 1

. Parma 1

. Sampdoria, 1

alu/bvo/mcd/aam