Inter vai ter correções de rumo, mas restam saber quais - tendência é pela queda de Ramírez

·2 minuto de leitura

A sexta-feira será de reavaliação e mudanças no Internacional. A eliminação precoce na Copa do Brasil pegou a todos de surpresa, e o clube reconhece que os rumos do futebol precisam de um novo norte.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Em entrevista coletiva pós-derrota por 3 a 1 para o Vitória, em pleno Beira-Rio, o presidente Alessandro Barcellos comentou o momento colorado. "O fato é que a gente tem consciência de que o trabalho não está performando, entregando como a gente tinha planejando. Temos a obrigação de sentarmos e reavaliarmos todo o processo e o conjunto de questões que estamos enfrentando e que precisam estar resolvidas para que a gente tenha resultados que nos coloque em outro patamar", disse.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Segundo o dirigente, é obrigação do Inter corrigir erros e ser competitivo. "Fomos eliminados de uma Copa que não projetávamos. Seria hipocrisia dizer que está tudo bem. Precisamos fazer avaliações e corrigir rumos, mas não estou dizendo que vai mudar aqui ou ali. Isso passa por avaliar todos os aspectos que compõem uma eliminação como essa e a campanha ruim que estamos fazendo nos últimos jogos", completou Barcellos. A tendência, sim, é pela queda do técnico Miguel Ángel Ramírez, que no momento se recupera de Covid-19 e está em isolamento.

Para mais notícias do Internacional, clique aqui.

Quer saber como se prevenir do coronavírus? #FiqueEmCasa e clique aqui.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos