Inter, Juve e Napoli sofrem para avançar às quartas de final da Copa da Itália

·3 minuto de leitura

Inter de Milão e Juventus sofreram, mas conseguiram se classificar para as quartas de final da Copa da Itália, após vencer na prorrogação em seus respectivos duelos a Fiorentina (2-1) e o Genoa (3-2).

No outro confronto desta quarta-feira, o Napoli não chegou à prorrogação, mas avançou com uma vitória suada por 3 a 2 sobre o Empoli, da segunda divisão.

Nas quartas-de-final haverá um grande clássico da Lombardia, já que a Inter terá que enfrentar o Milan.

Lukaku, que havia começado o jogo como reserva, marcou de cabeça, após um cruzamento de Nicolo Barella, e deu à sua equipe a passagem para as quartas de final, já aos 119 minutos.

Antes disso, a Inter havia saído na frente em Florença aos 40 minutos com um pênalti convertido pelo chileno Arturo Vidal. Momentos depois, foi marcado uma outra penalidade, só que a favor da Fiorentina. Mas após a revisão do VAR o árbitro anulou a decisão.

A equipe toscana empatou provisoriamente a partida aos 57, por meio do marfinense Christian Kouamé.

A Inter de Milão teve boas chances de voltar à frente no placar, no final do tempo regulamentar com o marroquino nascido na Espanha, Achraf Hakimi (85), e na prorrogação, através do chileno Alexis Sánchez (102), mas foi Lukaku quem acabou se tornando o salvador dos 'nerazzurri' neste duelo.

"Era uma vitória importante para nossa confiança, contra uma grande equipe como é a Fiorentina", comemorou Lukaku.

Nas quartas de final, a Inter enfrentará o Milan, que na terça-feira se classificou na disputa de pênaltis (5-4 após empate em 0-0) contra o Torino.

A Inter retomou o caminho da vitória com este duelo da 'Coppa', depois de uma semana difícil no campeonato, em que perdeu para a Sampdoria (2-1) e cedeu o empate para a Roma (2-2).

O Milan é atualmente o líder da Serie A e a Inter está em segundo, com três pontos, o que torna o duelo das quartas de final mais emocionante.

- Rafia, o herói inesperado -

A Juventus chegou às quartas de final com uma sofrida vitória por 3 a 2 sobre o Genoa.

O sueco Dejan Kulusevski abriu o placar aos 2 minutos, com um chute de pé esquerdo após receber um passe de Giorgio Chiellini. E o espanhol Álvaro Morata (24), com assistência de Kulusevski, ampliou para a 'Vecchia Signora'.

Mas o alemão Lennart Czyborra (28) e Filippo Melegoni (74) conseguiram empatar para o Genoa.

Cristiano Ronaldo, inicialmente reserva, entrou aos 88 e jogou a prorrogação com sua equipa, mas o protagonista da vitória foi o tunisiano Hamza Rafia, de 21 anos, também reserva e autor do gol da vitoria aos 104 minutos, aproveitando um passe de Morata.

"Nós mesmos complicamos nossa vida, podíamos ter administrado melhor o jogo", admitiu o treinador da Juve, Andrea Pirlo. "Faltou concentração em alguns momentos da partida", reconheceu.

É a quarta vitória consecutiva da Juventus, levando em consideração todas as competições, e ela vem pouco antes de dois duelos dificílimos, contra a Inter na Serie A, neste domingo, e na próxima semana, contra o Napoli, pela Supercopa da Itália.

A Juventus joga nas quartas de final contra Sassuolo ou SPAL (da 2ª divisão), que se enfrentam nesta quinta-feira.

- Lozano comanda o Napoli -

Já o Napoli, atual campeão desta competição, sofreu, mas conseguiu avançar para as quartas de final ao vencer o Empoli por 3 a 2 no estádio Diego Maradona.

Os napolitanos ficaram na frente no placar por duas vezes, com gols de Giovanni Di Lorenzo (18) e do mexicano Hirving Lozano (38), mas o Empoli empatou nas duas ocasiões, graças a dois gols do suíço nascido na Macedônia do Norte, Nedim Bajrami (33 e 68).

O gol da vitória do Napoli foi marcado por Andrea Petagna, aos 77 minutos de jogo.

Lozano, que fez o seu gol com um chute de meia distância após uma falha da defesa adversária, também deu a assistência para o primeiro gol de seu time.

Nas quartas de final, o Napoli enfrenta o vencedor do duelo Roma-Spezia, que será disputado na terça-feira da próxima semana.

bur-alu/dr/mcd/aam