Inter decide demitir Miguel Angel Ramirez após queda na Copa do Brasil

·1 minuto de leitura
RS - Porto Alegre - 31/03/2021 - GAUCHO 2021, INTERNACIONAL X SAO JOSE - Miguel Angel Ramirez tecnico do Internacional durante partida contra o Sao Jose no estadio Beira-Rio pelo campeonato Gaucho 2021. Foto: Fernando Alves/AGIF

O Internacional anunciou a demissão do técnico Miguel Angel Ramírez nesta sexta (11) após a equipe ser eliminada da Copa do Brasil pelo Vitória, perdendo por 3 a 1, mesmo com o espanhol isolado por testar positivo para a Covid-19.

Ramírez testou positivo na quarta (9) e começou isolamento de 10 dias - período exigido pela CBF -, ficando de fora do confronto em que o Colorado tinha vantagem. Se ficasse, ele não poderia dirigir a equipe contra Bahia e Atlético-MG, próximas partidas do Brasileirão.

Leia também:

A pressão sobre Ramirez aumentou no último fim de semana, quando a equipe perdeu para o Fortaleza por 5 a 1, virando a pior defesa do Brasileirão após dois jogos. Além disso, a derrota na final do Gaúchão para o Grêmio e a campanha ruim na Libertadores - passou com líder, mas o pior entre os primeiros - foram determinantes para a demissão.

Após a goleada do Fortaleza, Ramirez ouviu da direção que seria melhor manter uma equipe base, sem muitas mudanças, algo que aconteceu na partida do Brasileirão. A área ofensiva ainda tinha respaldo, mas a área defensiva causou muitos problemas e críticas. 

"O trabalho do Miguel tem ajustes a ser feitos. Mas não acredito que ele seja inflexível, que não ouça o meio, os atletas. As correções internas serão feitas. Já tem sido. Sentimos que este modelo parou de evoluir", afirmou o vice-presidente de futebol, João Patricio Herrmann, após a derrota contra o Fortaleza.