Instável no Brasileiro, Fluminense precisa rever criação e erros defensivos para voltar à Libertadores

·2 min de leitura


Após uma virada heroica sobre o Palmeiras no Maracanã, o Fluminense voltou a apresentar a irregularidade que marca a campanha do Brasileiro. Diante do Juventude, o Tricolor não conseguiu se organizar e demonstrou dificuldades na criação, além de sofrer com erros individuais na defesa. Desta forma, o time encerrou mais uma rodada sem somar pontos e, consequentemente, mais distante da classificação para a Libertadores.

O jogo começou bem do lado do Flu. Controlando a posse de bola, a equipe deu poucas chances para o Juventude nos primeiros 10 minutos, e chegou a finalizar duas vezes, mas sem apresentar perigo. O 'arame liso' terminou por ser a marca do ataque durante o duelo. À direita, Caio Paulista chegou atrasado para lances importantes, além de não pressionar a saída de bola adversária. Pela esquerda, Lucca desperdiçou chances de construir jogadas, assim como John Kennedy, que errou passes para finalização.

O meio-campo também não conseguiu contribuir para a criação das jogadas, salvo por André, um dos únicos que tentou organizar o jogo. O meia Nonato, que entrou bem contra o Palmeiras, não aproveitou a oportunidade no time titular e teve uma atuação apagada. Pela esquerda, Yago Felipe, que foi o herói da última partida, não conseguiu manter o nível e foi irregular.

> Confira a classificação da Série A do Brasileiro

Embora um pouco mais seguro, o sistema defensivo não teve melhor desempenho. Frágil pelas duas laterais, o Juventude chegou com perigo diversas vezes durante o jogo. No momento do gol, Marlon, Calegari e Nino falharam na marcação e deram a chance para Vitor Mendes cravar a vitória.

Em sua passagem mais longa enquanto técnico do Fluminense, Marcão não tem conseguido encontrar no grupo uma fórmula ideal, ou ao menos próxima disso. Mesmo promovendo mudanças na escalação praticamente toda rodada, o time não demonstra evolução no estilo de jogo. Pelo contrário: segue apresentando as mesmas falhas do restante da temporada.

Desta forma, o Fluminense trava uma batalha para garantir a vaga na Libertadores sem depender dos resultados da Copa do Brasil e Sul-Americana. Contudo, o desafio não se limita a vencer os adversários na reta final do Brasileiro, mas também superar a si mesmo. Entre o desgaste físico dos jogadores e a pouca criatividade da equipe, Marcão tem poucas semanas para definir a próxima temporada do Tricolor.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos