Inglaterra quer confirmar favoritismo no Grupo B em estreia contra Irã

SÃO PAULO, SP (AGÊNCIA BRASIL/FOLHAPRESS) Contando com uma geração renovada e talentosa, a Inglaterra pode ser considerada a grande força do Grupo B da Copa do Qatar. A principal esperança de sucesso da seleção inglesa tem nome e sobrenome: Harry Kane, o artilheiro do Mundial da Rússia (2018). País de Gales e Estados Unidos sonham com uma possível classificação para as oitavas, enquanto o Irã é o azarão da chave.

A Inglaterra e a seleção iraniana se encontram nesta segunda-feira (21), às 10h (de Brasília), no Khalifa International Stadium, em Al Rayann, pela primeira rodada.

Invicta nas Eliminatórias europeias, atual vice-campeã continental e querendo gritar que “o futebol está voltando para casa”, a Inglaterra chega à Copa na condição de favorita. A seleção inglesa é a atual número cinco no ranking da Fifa

Os ingleses foram campeões em apenas uma oportunidade, em 1966, quando sediaram a competição. Na última edição, na Rússia, terminaram na quarta posição. Mais recentemente, a equipe comandada pelo técnico Gareth Southgate não passou da fase de grupos da Liga das Nações.

A grande esperança de gols da Inglaterra é Harry Kane (Tottenham). O atacante de 29 anos foi o artilheiro do Mundial da Rússia, com seis gols.

A Fifa ainda não esclareceu se a iniciativa será punida, mas o presidente-executivo da Football Association, Mark Bullingham, afirmou em entrevista

Do outro lado, o Irã se prepara para sua sexta participação na Copa do Mundo -os iranianos nunca passaram da primeira fase. A primeira participação foi na Argentina (1978), tendo disputado depois as edições de 1998, 2006, 2014 e 2018.

A competição no Qatar separou um reencontro especial,com os Estados Unidos, pois foi justamente contra os norte-americanos, no Mundial da França (1998), que a seleção iraniana viveu seu melhor momento em Copas, vencendo os rivais por 2 a 1.

O experiente lateral Ehsan Hajsafi, do AEK Atenas, é o destaque da equipe, que ocupa a 20ª posição do ranking da Fifa.

Comandada pelo técnico português Carlos Queiroz, os iranianos podem começar a partida com: Beiranvand, Jahanbakhsj, Moharrami, Pouraliganji, Khalizadeh, Hasiafi, Taremi, Ezatolah, Amiri, Nourallahi e Azmoun.

A Inglaterra, por sua vez, deve ir a campo sem o lateral-direito Kyle Walker, do Manchester City, que ainda avança na recuperação de uma cirurgia na virilha esquerda, e o meio-campista James Maddison, do Leicester, que se recupera de uma lesão no joelho.

O técnico Gareth Southgate deve começar a partida com: Jordan Pickford; Eric Dier (Kieran Trippier), John Stones, Harry Maguire e Luke Shaw; Jude Bellingham, Declan Rice e Phil Foden, Mason Mount e Rahem Sterling; Harry Kane.

Estádio: Khalifa international Stadium, em Al Rayyan (Qatar)

Horário: Às 10h (de Brasília) desta segunda-feira (21)

Árbitro: Raphael Claus (Brasil)

VAR:Leodan Gonzalez (Uruguai)

Transmissão: Globo, SporTV e Globoplay