Inglaterra goleia Irã por 6 x 2 em início forte na Copa do Mundo

Jack Grealish, Bukayo Saka e Marcus Rashford comemoram vitória da Inglaterra sobre o Irã na estreia das duas equipes na Copa do Mundo de 2022

Por Toby Davis

DOHA (Reuters) - A Inglaterra derrotou o Irã por 6 x 2 nesta segunda-feira em uma enfática estreia na Copa do Mundo graças a dois gols de Bukayo Saka e outros de Jude Bellingham e Raheem Sterling, antes dos reservas Marcus Rashford e Jack Grealish fecharem a goleada.

A Inglaterra, que chegou ao torneio sem vitória em seis jogos, esteve perto de abrir o placar na estreia do Grupo B com uma bola na trave de Harry Maguire, antes de Bellingham, de 19 anos, cabecear após cruzamento de Luke Shaw aos 35 minutos para fazer 1 x 0.

Oito minutos depois, a Inglaterra dobrou a vantagem quando Maguire subiu mais alto em um escanteio para desviar e Saka completou para o gol.

Sterling aproveitou cruzamento do capitão Harry Kane nos acréscimos do primeiro tempo para ampliar, antes de Saka enganar a defesa iraniana e fazer 4 x 0 aos 17 minutos da segunda etapa. Mehdi Taremi reduziu a diferença para o Irã três minutos depois, mas Rashford fez 5 x 1 e Grealish, também saindo do banco, marcou o sexto gol da Inglaterra.

Taremi ainda marcou o segundo gol de consolação para o Irã de pênalti nos últimos segundos do confronto.

"Não jogamos da melhor forma antes do torneio. Houve muita conversa e especulação sobre nossa forma, mas mostramos a todos quanta qualidade temos e o que podemos fazer", disse Saka, cujo último grande torneio terminou com ele perdendo um pênalti na disputa da final da Eurocopa 2020.

FORA DE CAMPO

Em uma Copa do Mundo dominada pela política, apesar da determinação da Fifa de que o futebol deve ser o foco, a preparação para o jogo foi ofuscada por questões fora de campo.

Harry Kane abandonou os planos de usar uma braçadeira 'One Love' quando a Fifa deixou claro que aqueles que usassem o símbolo multicolorido de diversidade e inclusão poderiam ser punidos.

Também houve especulações de que os jogadores do Irã usariam a plataforma para mostrar solidariedade aos protestos antigovernamentais em seu país e, enquanto o hino nacional iraniano soava no estádio, os jogadores permaneceram em silêncio.

O jogo acabou assumindo o centro do palco e não demorou muito para a Inglaterra impor seu ritmo.

A equipe inglesa foi ajudada quando o goleiro do Irã Alireza Beiranvand foi forçado a deixar o campo aos 20 minutos, após um violento choque de cabeça com um companheiro de equipe, mas os comandados de Gareth Southgate aproveitaram ao máximo.

(Reportagem adicional de William Schomberg)