Inglaterra atropela San Marino (10-0) e garante vaga na Copa do Mundo

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 min de leitura
O capitão da Inglaterra, Harry Kane, domina a bola na goleada sobre a seleção de San Marino (AFP/Filippo MONTEFORTE)
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Com uma vitória histórica por 10 a 0 fora de casa contra San Marino, com quatro gols do capitão Harry Kane, a Inglaterra garantiu sua vaga na Copa do Mundo do Catar-2022 nesta segunda-feira.

O atacante do Tottenham marcou seus quatro gols no primeiro tempo (27 de pênalti, 32, 39 de pênalti e 42), em uma vitória que foi completada por Harry Maguire (6), Filippo Fabbri (15 contra), Emile Smith-Rowe (58), Tyrone Mings (69), Tammy Abraham (78) e Bukayo Saka (79).

Com este resultado, a Inglaterra termina invicta no grupo I das eliminatórias europeias para o Catar-2022, com um total de 26 pontos, seis a mais que a Polônia, que com poucas chances de se classificar diretamente até esta última rodada, perdeu por 2 a 1 para a Hungria, embora vá disputar a repescagem.

Diante da pior seleção do mundo (210ª e última colocada no ranking da Fifa) e virtualmente classificada para a Copa do Mundo, a equipe de Gareth Southgate deu um show de gols, principalmente no primeiro tempo, com grande atuação de Harry Kane.

No entanto, foi o polêmico zagueiro do Manchester United, Harry Maguire, que abriu o placar aos 6 minutos ao desviar de cabeça para o fundo da rede uma cobrança de escanteio.

O gol contra do zagueiro Filippo Fabbri aos quinze minutos foi o prelúdio do festival de Kane, que marcou quatro gols antes do intervalo, dois deles nos pênaltis (27, 31, 39 e 42).

Com esses gols, o capitão da Inglaterra iguala Gary Lineker na terceira colocação dos maiores artilheiros da história da seleção inglesa (ambos com 48), lista liderada por Wayne Rooney com 53 e Bobby Charlton com 49.

Kane acumula 16 gols em 2021 com a seleção dos Três Leões, batendo o recorde de gols em um ano que compartilhava com George Hilsdon (1908) e Dixie Dean (1927).

O show da Inglaterra continuou no segundo tempo contra um adversário que também ficou reduzido a 10 jogadores com a expulsão de Dante Rossi (68), quando Emile Smith-Rowe havia marcado o sexto (58) e Harry Kane cedeu seu lugar a Reece James (63).

Tyrone Mings (69), Tammy Abraham (78) e Bukayo Saka (79) marcaram para levar o placar para dois dígitos. Apesar disso, os ingleses não conseguiram superar a maior vitória de sua história: 13-0 sobre a Irlanda em 1882.

mcd/pm/aam

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos