Infectologista da Prefeitura de BH diz que ideal para a volta do futebol em Minas é somente no mês de agosto

Valinor Conteúdo
LANCE!


Em audiência pública realizada na Assembleia Legislativa de Minas Gerais(ALMG), representantes de clubes de futebol e da Federação Mineira de Futebol(FMF), discutiram se haveria ou não possibilidade do retorno das atividades do esporte, com o retorno dos jogos nos estádio.

O resultado da reunião não foi muito favorável a FMF, que defende a volta gradual do esporte no estado. Um dos participantes, o infectologista Carlos Starling, que é membro do comitê contra a Covid-19, criado pela Prefeitura de BH, afirmou que ainda é cedo pensar em volta dos jogos, pois o pico da doença no estado pode se estender até agosto.

-Estamos em momento de ascensão da pandemia. Com o monitoramento dos treinos dos times, teremos informações importantes na hora de implementar de fato a volta do futebol. Projetamos para agosto o pico da doença. O momento ideal para o retorno do esporte é no momento do declínio da pandemia-disse Carlos Starling durante sua participação no evento, em videoconferência.

Starling entende que o alastramento do vírus pelo interior de Minas Gerais, torna o cenário de retorno dos jogos ainda mais distante, contrariando uma vontade da federação de cumprir seu calendário a partir da metade de junho.
-Em Barbacena, Varginha, Uberaba e Uberlândia, o vírus está em franca ascensão, o oposto do que ocorre na Europa. Estamos do lado oposto da curva. Não é o momento de flexibilização de atividades com grande aglomeração de pessoas. Corremos muitos riscos- explicou.







Os clubes da capital mineira, enviaram seus médicos-chefes, Cimar Eustáquio, América-MG, Rodrigo Lasmar, Atlético-MG, e Daniel Baumfeld, do Cruzeiro, que demonstraram o que estão fazendo para manter a segurança sanitária de seus elencos, apesar de já haver contágios por coronavírus confirmados de atletas das três equipes, um no Coelho, um no Galo e três na Raposa.

FMF ainda quer manter a volta gradual

O presidente da Federação Mineira de Futebol, Adriano Aro, reforçou sua intenção de recomeçar com o Campeonato Mineiro, priorizando os Módulos I e II, e adequando as demais categorias, e divisões em um esquema de etapas, definidas pela entidade.
-O que a FMF tem conversado com o governo estadual é o retorno gradual em várias fases. Tão logo seja possível, por parte dos órgãos de saúde, haverá um retorno gradual e teremos o futebol do Módulo I em uma primeira fase, depois o módulo II e numa terceira fase, as categorias de base. E numa quarta fase, o futebol amador-disse o dirigente depois da audiência.

Aro entende que o passo a passo da volta das duas principais divisões do futebol do estado visa não prejudicar os clubes financeiramente.
-Essa diferenciação precisa ser feita considerando-se a condição financeira e estrutural de cada um dos segmentos do futebol. Todos sabem que o Módulo I abrange clubes que detêm certo poder econômico e esse escalonamento foi feito levando isso em consideração. A ideia da FMF é não trazer ônus grande a clubes que não tenham condições de suportá-lo- concluiu o presidente, que terá mais um encontro com o poder público, desta vez com o governo do estado, na quarta-feira, 10 de junho, para continuar as avaliações e negociações e determinar a volta do futebol em Minas Gerais.











Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também