Infantino será presidente da Fifa por mais quatro anos

Presidente da Fifa, Gianni Infantino, no aeroporto de Doha, no Catar

Por Mark Gleeson

DOHA (Reuters) - O presidente da Fifa, Gianni Infantino, cumprirá mais um mandato de quatro anos no comando da entidade que comanda o futebol mundial, após surgir como candidato único para a próxima eleição em março.

Infantino, que recebeu amplo apoio de confederações e associações nacionais, foi o único nome inscrito no prazo que acabava na quarta-feira, informou a Fifa nesta quinta-feira.

Infantino, de 52 anos, fez uma intensa campanha ao longo do último mês, buscando o apoio individual das associações nacionais, e solidificou sua posição de maneira significativa.

Ele será reeleito no Congresso da Fifa em Ruanda, em março, para seu terceiro mandato.

Infantino conquistou a Presidência da Fifa em 2016, em um mandato inicial de três anos, substituindo Joseph Blatter, e foi reeleito em 2019.

O atual presidente agradeceu às mais de 200 associações membros que, segundo a Fifa, ofereceram a ele seus apoios para um novo mandato como presidente da entidade.

"Eu gostaria de, simplesmente --pois é a primeira vez que falo em público hoje-- registrar meu grande agradecimento às mais de 200 associações membros da Fifa, e todas as seis confederações que me apoiaram", disse Infantino em nota.

"Me sinto honrado de poder servir a comunidade global de futebol pelos próximos quatro anos".