Bielsa perde 1ª batalha e é condenado a pagar 300 mil euros ao Lille

EFE

Paris, 5 mar (EFE).- O técnico argentino Marcelo Bielsa foi condenado nesta segunda-feira pelo Tribunal do Comércio de Lille a pagar 300 mil euros a seu último clube, o Lille, depois que o processo que apresentou contra agremiação por sua demissão, em dezembro, ter sido considerado abusivo.

Os advogados do treinador reivindicam 18,6 milhões de euros ao Lille, valor correspondente à totalidade dos salários que receberia até o fim do contrato, em junho de 2019, mais 5 milhões por danos causados pela quebra do vínculo.

Embora oficialmente o clube tenha despedido o técnico por uma falta grave, o que lhe isentaria do pagamento da indenização, os representantes de 'Loco' Bielsa desejam que seja levado em conta o que foi assinado entre seu cliente e o proprietário do clube, Gérard López, em fevereiro de 2017, meses antes de o argentino assumir o cargo.

O tribunal não só não admitiu o procedimento aberto pelo treinador como também o condenou a pagar 300 mil euros por "abuso do direito de processar". Bielsa pode recorrer da decisão.

A batalha judicial entre técnico e clube continuará na próxima semana, no dia 13, em um tribunal do trabalho, que julgará se o Lille está ou não isento da multa contratual.

No acordo assinado por representantes do argentino e López, há uma cláusula que garante que o técnico receberá todos os valores previstos em contrato caso haja ruptura antes do prazo. Entretanto, o documento não foi apresentado às instâncias esportivas francesas.

O clube se baseia no contrato que foi entregue à Liga de Futebol Profissional (LFP), responsável pelo Campeonato Francês. Nele, não há a cláusula citada, o que leva os advogados do clube a afirmarem que Bielsa não deve ser indenizado. EFE


Leia também