Bravo critica federação chilena por inclusão de nome em lista de convocados

EFE

Santiago do Chile, 15 mar (EFE).- O goleiro Claudio Bravo, do Manchester City, criticou nesta quinta-feira a federação de futebol do Chile, pela convocação para defender a seleção do país nos amistosos contra Suécia e Dinamarca, no fim deste mês.

"Falei com (Reinaldo) Rueda, porque há um mês, disse que não gostaria de ir. Me colocaram na redação assim mesmo, para me deixar mal. A federação manipula tudo", garantiu o experiente jogador, em entrevista à rádio "La Clave".

Hoje, à jornalistas de outra emissora de rádio chilena, a "T13", presidente da federação, Arturo Salah, garantiu que Bravo havia condicionado a presença na seleção a contratação de Julio Rodríguez, com quem trabalhou no Colo-Colo, para atuar como preparador de goleiros.

Bravo admitiu que pediu emprego para o amigo, mas rechaçou que tenha feito qualquer exigência.

"Só estou pedindo que abram as portas para uma pessoa que nos vai ajudar muito", garantiu o capitão da 'Roja'.

Ontem, Bravo foi incluído na lista de convocados para jogos contra Suécia e Dinamarca, apesar de ter pedido para ficar fora dos compromissos. No fim do comunicado utilizado para anunciar os nomes, constou a informação do pedido de dispensa. EFE


Leia também