Indígena brasileiro de 16 anos é atração no Sul-Americano de atletismo

·6 minuto de leitura


Yuri Moreira Benites, de apenas 16 anos, é uma das atrações da seleção brasileira que disputará no sábado e domingo o Campeonato Sul-Americano Sub-18 de Atletismo, em Encarnación, no Paraguai. A equipe terá 67 atletas (34 no masculino e 33 no feminino) e lutará para manter a hegemonia na competição.

Indígena, ele é estudante da Escola Municipal Polo Indígena Mbo'eroy Guarani Kaiowá, na cidade de Amambaí, no Mato Grosso do Sul. Campeão brasileiro sub-20 e vice-campeão no sub-18, ele será um dos representantes do Brasil na prova do lançamento do dardo.

- Estou animado para mais uma competição internacional. Meu objetivo é tentar melhorar minha marca e buscar um lugar no pódio. Estou cada dia mais apaixonado pelo esporte - disse Yuri, que faz atletismo desde 2017, incentivado por amigos da aldeia que já praticavam a modalidade.

Orientado pelo treinador Miller Borvão Samório, também indígena, o competidor ocupa a segunda colocação no Ranking Brasileiro Sub-20, com 61,52 m, e o quarto lugar no Sub-18, com 58,39 m (os dardos têm pesos diferentes). Este ano, o atleta já representou o Brasil no Campeonato Sul-Americano Sub-20, disputado em julho, em Lima, no Peru, onde terminou na quarta posição, com 58,24 m.

Em 2019, Yuri Benites conquistou o bicampeonato brasileiro do dardo, na categoria de 12 a 14 anos, na fase nacional dos Jogos Escolares da Juventude, em Blumenau (SC). No mesmo ano, ele ganhou a medalha de prata no Campeonato Brasileiro Caixa Sub-16, em Fortaleza (CE).

A delegação brasileira viajou no início da tarde desta quarta-feira em voo fretado da Azul – AD 9430 -, com decolagem no Aeroporto de Viracopos, em Campinas (SP), com destino ao Aeroporto Internacional Silvio Pettirossi, na cidade de Luque. De lá, a equipe segue de ônibus para Encarnación.

A Comissão Técnica é composta pelos treinadores-chefes Roberta Cristiane Braz de Oliveira (MG) e Aguinaldo Souza dos Santos (PR). Integram a equipe também Alexandre Moratto (SP), Cleison Ariel Back (SC), Cremilson Julião Rodrigues (SP), Elias Neves Ramos (MT), Ezequiel Emerson Wagner (SC), Geneciano Pereira da Silva (SP), Gianetti Oliveira de Sena Bonfim (DF), Leandro Pinto Araújo Lopes (PR), Marcio Vianna Prudêncio (MG), Odair Luiz dos Santos (SC), Roberto Carlos Bortolotto (SC), Rodrigo da Silva (PR), Rodrigo Pereira dos Santos (SP), Sidnei Rodrigues Silva Santos (SP) e Tamires Aparecida dos Santos (PR).

A delegação é chefiada por Gustavo Ranieri Duarte (MG), com Edson Luciano Ribeiro, vice-presidente da CBAt, como autoridade. Denise Carpigiani Ribeiro (SP) e Rodrigo Morette Arantes (SP) são os médicos; Dalvirene de Paiva Fragoso (RJ) e Raphael Henrique e Cruz (PR), os fisioterapeutas; e Daniella Bassanese (SP) e Jorge Antônio Lima (SP), os massoterapeutas. Os delegados da CBAt são Rodrigo Dario Diniz e Anne Gabriele Paula.

Os convocados são os seguintes:

Feminino

Tainara Mees (AATI-SC) - 100 m - heptatlo - 4x100 m
Vanessa Sena dos Santos (Centro Olímpico-SP) - 100 m - 200 m – 4x100 m - distância
Suellen Vitória de Sant'Anna (Associação Fortes e Velozes-RJ) - 200 m - 4x100 m
Isadora de Souza Sorriano (Orcampi-SP) - 4x100 m
Nicole Braz Domene (IPEC-PR) - 200 m - 4x100 m
Letícia Quingostas de Oliveira (Centro Olímpico-SP) - 400 m c/barreiras
Ana Luiza dos Santos (Centro Olímpico-SP) - 400 m
Caroline de Oliveira Gomes (MEM-SP) - 800 m
Júlia Silva Gonçalves (Barra do Garças-MT) - 800 m
Stefany dos Santos Ribeiro (AASF-BA) - 1.500 m
Ana Mees Valério (PM São José Pinhais) - 1.500 m
Gabriela de Freitas Tardivo (IPEC-PR) - 3.000 m
Helena Mees Valério (PM São José dos Pinhais-PR) - 3.000 m
Gabrielly Cristina dos Santos (PM Colombo-PR) - 5.000 m marcha
Thaliane Janaína Miranda da Cruz (PM Colombo-PR) - 5.000 m marcha
Amanda de Souza Silva (CASO-DF) - 2.000 m c/obstáculos
Lays Cristina Rodrigues Silva (Corville-SC)- 100 m c/barreiras
Camille Cristina de Oliveira (Barra Bonita-SP) - 400 m c/barreiras
Gabriela Araújo Gil de Sá (ASEMPAR/Paranavaí-PR) - altura
Luísa Lummertz Colares Lopes (S.R.M-SC) - altura
Julia Santos Calabretti (Centro Olímpico-SP) - vara
Khalry Evelyn Felix Oliveira (APCEF-MG) - vara
Beatriz Cristaldo dos Santos (Instituto Foz-PR) - triplo
Geovana da Silva (S.R.M-SC) - triplo
Nayza Gabrielli Rodrigues Donanzan (Barra Bonita-SP) - distância
Taniele Rodrigues Jesus da Silva (Pomerode-SC) - peso
Camila Flach (AATI-SC) - peso
Ana Clara Venâncio dos Santos (ASEMPAR/Paranavaí-PR) - disco
Maria Eduarda Dantas de Matos (APCEF-MG) - disco
Nathaly Pinto Midon (Sogipa-RS) - martelo
Nathiely Pinto Midon (Sogipa-RS) - martelo
Isabela Rosa Dantas (ADAC-MS) - dardo
Sofhia Carolina Antonio (Clã Delfos-MG) - dardo

Masculino
Renan Correa de Lima Gallina (AA Maringá-PR) - 100 m - 4x100 m
Enzo de Castro Barros (Luasa-SP) - 100 m - 200 m - 4x100 m
Thamer Moreira Alves Villar (CAES-ES) - 4x100 m
Vinícius Moura Galeno (CASO-DF) - 200 m - 400 m
Gabriel Ristow Tasca (APA/SECEL Jaraguá do Sul-SC) - 400 m
Elias Oliveira dos Santos (ABS-PA) – 800 m
Gabriel Porfirio dos Santos (AERO-RN) - 800 m
André Luiz Souza (Barra do Garças-MT) - 1.500 m
Bernardo Luiz Prior(APA-RS) - 1.500 m
Vitor Miguel Redlinski (FME Timbó-SC) - 3.000 m
Gustavo Felipe Bueno da Costa (ABUV-Atletismo-SP) - 3.000 m
Samuel Costa Santana (ABUV-Atletismo-SP) - 2.000 m c/obstáculos
Bruno Diego Oliveira do Prado (Orcampi-SP) - 2.000 m c/obstáculos
Thiago Resende Ornelas (Luasa-SP) - 110 m c/barreiras
Gustavo Dala Pedra Cadan (Geração Atletismo Cianorte-PR) - 110 m c/barreiras
Samuel Vinícius dos Santos (ABDA Atletismo-SP) - 400 m c/barreiras
Leonardo Felipe Mendes (Corville-SC) - 400 m c/barreiras
Eron Maciel de Araújo (APA-SP) - altura
Vitor Lazarim (Barra Bonita-SP) - altura - decatlo
Aurélio Miguel de Souza Leite (Centro Olímpico-SP) - vara
Pedro Henrique dos Santos Aparecido (Asufam-SP) - vara
Matheus Aparecido de Barros (ASEMPAR/Paranavaí-PR) - distância - disco
Davi Savio Felix da Cruz Santos (Centro Olímpico-SP) - distância
Vinícius Klein de Freitas (Acarisul-SC) - triplo
Jarley Campanari da Silva Cuellar (4F AJMT-PI) - triplo
Juan Anding (Corville-SC) - peso - disco
Vitor Dias de Franca Baptista (APCEF-MG) - peso
Luís Felipe Abílio Gomes Barbosa (IPEC-PR) - martelo
Henrique dos Santos Guse (APA/SECEL Jaraguá do Sul-SC) - martelo
Arthur Monteiro Curvo (AABB-MT) - dardo
Yuri Moreira Benites (Guarani/Kaiowá-MS) - dardo
Otávio Henrique Vicente (Corville-SC) - 10.000 m marcha
João Victor Silva Magalhães (CASO-DF) - 10.000 m marcha
Luiz Arthur Caetano da Silva Santos (APCEF-MG) - decatlo

Na última edição da competição, realizada em 2018, em Cuenca, no Equador, o Brasil confirmou a condição de favorito e conquistou o título, com 30 medalhas nos dois dias da competição: 14 de ouro, 11 de prata e 5 de bronze. No total, o Brasil fez 319 pontos. O Equador conquistou 25 medalhas (10 de ouro, 6 de prata e 9 de bronze) e 268 pontos. A Colômbia foi a terceira, também com 25 medalhas (9 de ouro, 8 de prata e 8 de bronze) e 214 pontos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos