Inconformados querem manter o ódio, diz Gil após ser xingado por bolsonaristas em jogo da seleção

Cantor Gilberto Gil durante evento do Google em São Paulo

(Reuters) - O cantor e compositor Gilberto Gil publicou um vídeo nas redes sociais neste domingo em que agradeceu as mensagens de apoio recebidas após ter sido xingado por bolsonaristas no jogo de estreia do Brasil na Copa do Mundo, e disse que os ataques representam o ódio dos "inconformados" com o resultado da eleição presidencial deste ano.

Vídeo publicado no Twitter pelo senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) e o deputado André Janones (Avante-MG) mostra dois homens vestidos com a camisa da seleção brasileira seguindo Gil no caminho para a arquibancada do Estádio Lusail e gritando o nome do presidente Jair Bolsonaro (PL). No fim, quando Gil está chegando à arquibancada, um deles chama o cantor de "filho da puta".

Gil, que estava acompanhado da esposa, a empresária Flora Gil, não reagiu às ofensas. Um outro torcedor brasileiro é registrado no vídeo tirando uma foto com o artista durante os ataques.

O incidente ocorreu na quinta-feira, quando o Brasil venceu a Sérvia por 2 x 0 em sua estreia na Copa do Mundo do Catar.

Gil, que declarou voto no presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT) na eleição de outubro contra Bolsonaro, publicou um vídeo de agradecimento neste domingo pelo apoio recebido.

"Nossos agradecimentos, meu e da Flora, por essa solidariedade, essa corrente solidária, diante dessa agressão, essa coisa estúpida. Enfim, é o terceiro turno na verdade, né, os inconformados querendo manter essa coisa do ódio, da agressividade", afirmou Gil, que foi ministro da Cultura de Lula entre 2003 e 2008.

Lula e Janja, esposa do presidente eleito, ligaram para Gil manifestando solidariedade e indignação pela agressão sofrida pelo cantor no Catar, disse a futura primeira-dama em publicação no Twitter neste domingo.

Em postagem separada em sua própria conta no Twitter, Lula disse: "Gilberto Gil é um dos maiores brasileiros da história. Nosso solidário abraço aos amigos @gilbertogil @Floragil2222".

(Por Pedro Fonseca, no Rio de Janeiro)