Início ruim de Vasco, Cruzeiro e Botafogo na Série B: sintoma, presságio ou casualidade?

·1 minuto de leitura

A expectativa era grande para estreia dos campeões brasileiros na Série B. Seria o momento de redenção e retorno aos melhores dias na elite? Embora o caminho seja longo, podemos dizer que o início não aconteceu como previsto: Vasco, Cruzeiro e Botafogo entraram na segunda divisão no Brasileirão 2021 com o pé esquerdo. Sintoma, presságio ou casualidade?

Domínio em São Januário

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

O Gigante da Colina viu sua própria casa ser dominada pelo Operário. Com jogadores desatentos na defesa e meio-campo sonolento, o Cruzmaltino foi sufocado ainda no primeiro tempo. Os gols dos visitantes, marcados por Leandrinho e Ricardo Bueno ainda na primeira parcial, evidenciaram várias lacunas no clube de Marcelo Cabo. Andrey, Galarza e Pec, por exemplo, não viram a cor da bola.

Daniel Amorim, Sarrafiore e Léo Jabá entraram no segundo tempo, mas não conseguiram reverter tal situação. Ainda havia um buraco no meio-campo do Vasco e as consequências foram sentidos em todo plantel: da defesa letárgica às poucas participações de Daniel Amorim e Germán Cano. Aliás, a presença dos dois centroavantes pouco acrescentou.

  • Conclusão: início ruim do Vasco é sintomático.

Falhas sucessivas na Raposa

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.
Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos