Imprensa internacional repercute suspeita de esquema de corrupção envolvendo Rio-2016

A denúncia feita na manhã desta sexta-feira pelo jornal francês Le Monde, alegando que teria existido uma compra de votos para que a cidade do Rio de Janeiro fosse eleita sede da 31ª edição dos Jogos Olímpicos. Segundo a Justiça Francesa, o empresário brasileiro Arthur Cesar Menezes Soares Filho, investigado na Operação Calicute, teria depositado US$ 1,5 milhão (em torno de R$ 4,6 milhões) em uma conta do filho do então presidente da Federação Internacional de Atletismo (IAAF) e Membro do Comitê Olímpico Internacional, Lamine Diack. O depósito teria ocorrido três dias antes da votação para a eleição da cidade-sede.

O possível escândalo de corrupção ganhou destaque nos principais veículos internacionais e o LANCE! separou algumas.

E MAIS: