"Impacto duradouro" de Pelé no futebol é "inestimável", diz New York Cosmos

Pelé, que levou o "jogo bonito" aos Estados Unidos na década de 1970 e se tornou uma sensação no New York Cosmos, foi aclamado nesta quinta-feira pelo clube americano, após seu falecimento aos 82 anos.

"O nome de Pelé sempre será sinônimo de arte esportiva e gênio", escreveu o Cosmos em um comunicado publicado em seu site.

"Seu impacto duradouro no futebol é inestimável. Descanse em paz, Rei", acrescenta a nota.

Pelé, o único jogador no planeta a ganhar três vezes a Copa do Mundo (1958, 1962 e 1970), jogou pelo Cosmos de 1975 a 1977, depois de uma carreira épica no Santos.

Depois de conquistar o mundo do futebol, o Rei enfrentou um desafio muito diferente quando foi procurado pelo clube nova-iorquino para promover o futebol nos Estados Unidos, onde os esportes mais populares são o basquete, o futebol americano e o beisebol.

Pelé se tornou uma sensação no país, atraindo celebridades e grandes multidões para ver o Cosmos, a maioria acompanhando pela primeira vez o esporte.

O Cosmos teve que mandar seus jogos no famoso Yankee Staduim, do New York Yankees (beisebol), e depois no Meadowlands da NFL para receber a enorme quantidade de torcedores ansiosos para ver Pelé.

O clube reuniu grandes estrelas do futebol na época, contratando também o italiano Giorgio Chinaglia, o alemão Franz Beckenbauer o brasileiro Carlos Alberto Torres para atuar ao lado do Rei do futebol, o que lhe rendeu o título da North American Soccer League (NASL).

- Seu último jogo -

O último jogo de Pelé foi um amistoso em outubro de 1977 entre Cosmos e Santos, no qual jogou o primeiro tempo pelo time americano e o segundo tempo na equipe brasileira.

O Cosmos venceu por 2 a 1 e Pelé marcou seu último gol.

"Pelé ajudou a transformar o panorama nacional do futebol", acrescentou o Cosmos. "Onde antes havia campos de beisebol, agora há também campos de futebol".

O Cosmos também passou a fazer excursões pelo mundo e Pelé atraiu multidões em todo o planeta, criando lembranças e histórias para gerações.

"O Cosmos e seu rei não só começaram uma revolução esportiva nos Estados Unidos, mas também viajaram pelo mundo para difundir o evangelho do 'Jogo Bonito', representando a cidade mais global do mundo e deixando um legado esportivo duradouro na Índia, China e Japão, onde suas visitas continuam sendo uma parte apreciada da tradição esportiva local", ressaltou o Cosmos.

js/meh/cl/cb