Imbatível: tetra da Copa do Brasil é o sétimo título invicto na história do Palmeiras

LANCE!/NOSSO PALESTRA
·3 minuto de leitura


Campeão da Copa do Brasil diante do Grêmio, no último domingo (07), o Palmeiras conquistou o tetracampeonato do torneio e a tríplice coroa na temporada. Com uma campanha de oito jogos, seis vitórias e dois empates, o Verdão venceu a competição de forma invicta pela segunda vez, sendo o sétimo título sem nenhuma derrota em toda a história do clube.

A campanha do Palmeiras na Copa do Brasil começou nas oitavas de final, diante do RB Bragantino. Andrey Lopes, auxiliar técnico, comandou a equipe na vitória por 3 a 1 no jogo de ida, em Bragança. Na volta, Abel Ferreira fez sua estreia pelo Verdão com uma vitória por 1 a 0 e classificação para a próxima fase.

Diante do Ceará, nas quartas, o Palestra passou por cima do Vozão com placar elástico de 3 a 0 no jogo de ida. No Castelão, com time misto e cheio de desfalques, o Palmeiras saiu na frente com dois gols e sofreu o empate, mas avançou à semi pelo placar agregado. A vaga na grande decisão veio depois de empatar por 1 a 1 contra o América-MG no primeiro confronto, no Allianz Parque, e bater o Coelho por 2 a 0 em Belo Horizonte.

De forma invicta, o tetracampeonato do torneio veio após derrotar o Grêmio nos dois jogos, 1 a 0 no Sul e 2 a 0 no São Paulo. A taça da Copa do Brasil foi o sétimo título conquistado de forma invicta em toda a história do Maior Campeão Nacional.

O primeiro título invicto foi o Paulistão de 1926, com campanha perfeita de nove jogos e nove vitórias. No mesmo ano, a APEA (Associação Paulista de Esportes Atléticos) organizou um campeonato estadual extra, também vencido pelo então Palestra Itália com 100% de aproveitamento, quatro jogos e quatro vitórias. Seis anos depois, em 32, o quinto título estadual do clube e o terceiro sem ser batido por ninguém, mais um vez com campanha impecável de 11 jogos e 11 vitórias, com direito a maior goleada da história sobre o rival Santos por 8 a 0.

O quarto troféu perfeito teve gosto especial por ser o primeiro do campeonato brasileiro vencido pelo Verdão. Campeão estadual no ano anterior, o já nomeado Palmeiras teve a oportunidade de disputar a segunda edição da Taça Brasil, em 1960. O time do lendário técnico Oswaldo Brandão levou a melhor no jogo decisivo sobre o Fortaleza com uma goleada por 8 a 2 em um Pacaembu lotado com mais de 40.000 pessoas.

Na era da Segunda Academia, o quinto título invicto foi o do Paulistão de 1972. Com um campanha de mais de 30 gols marcados em apenas 21 jogos, o estadual foi conquistado em cima do rival do São Paulo, mais uma vez em um Pacaembu lotado.

Sob o comando do campeoníssimo técnico Luiz Felipe Scolari, o bi da Copa do Brasil foi sexto título da lista de conquistas sem nenhuma derrota. Com elenco de poucas peças e o chileno Valdivia como principal destaque, o Verdão ergueu a taça em campanha heróica, especialmente no jogo de ida semifinal ao bater o Grêmio por 2 a 0 no antigo Estádio Olímpico. Diante de um Coritiba que chegava pela segunda vez seguida na decisão, o Alviverde levou a melhor após um empate por 1 a 1 no Couto Pereira.