Identificado com o Corinthians, Sylvinho diz que 'garra e raça são marcas do grupo'

·3 minuto de leitura


Ainda que não tenha uma vasta experiência como treinador, com apenas um trabalho efetivo na função, em 2019, pelo Lyon (FRA), o novo técnico do Corinthians, Sylvinho tem identificação com o clube.

Revelado no terrão corintiano, em 1995, quando ainda tinha 20 anos, o ex-lateral-esquerdo permaneceu no Parque São Jorge até 1999, onde construiu carreira no futebol europeu. Além disso, Sylvinho passou como auxiliar técnico no Timão, entre 2013 e 2014.

A ligação com o Corinthians faz com que ele chegue entendendo as marcas da equipe, principalmente em relação a entrega dentro de campo.

– Em relação a garra e raça é marca desse grupo, não vai ser difícil introduzir. Já é bom, pode ser melhor – disse o treinador em sua apresentação, nesta terça-feira (25).

Para Sylvinho, o desafio de dirigir o Timão logo no início da sua carreira é algo extremamente positiva e as memórias como atleta o ajuda a reforçar essa opinião.

– Eu só vejo bônus. Volto a dizer que tenho uma construção de carreira, expectativa muito alta com o trabalho, com o cenário que eu encontro aqui, que vejo aqui. Não penso em ônus. Corinthians é impressionante, casa que projeta demais, vende demais, excepcional, mexe com multidões. Maravilhoso. A gente se acostumou com isso. Trago na memória uma situação do Corinthians: chegar no Pacaembu, duas horas antes do jogo, e estar lotado em uma semifinal e final da Copa do Brasil, com 20 anos, a partir daí as coisas ficam mais fáceis. A casa é assim e a casa é boa.

Sylvinho foi anunciado oficialmente pelo Corinthians no último domingo (23) e chegou ao Brasil na madrugada desta terça-feira (25). Contudo, o profissional gostou do que sentiu no primeiro contato com a direção do clube.

– Ficou muito claro para mim que o cenário é positivo, conversa rápida com diretores, entendemos o momento com o clube, sabemos que é um ano que dificilmente terá contratação, mas pontualmente, mas está nas mãos dos diretores e eventualmente isso possa ocorrer, mas está na mão deles. Entendemos o momento, reconhecemos que o grupo é bom e vamos trabalhar esse grupo bom.

>> Confira a tabela da Sul-Americana e simule os jogos do Timão

Carreira

Além da única experiência como técnico, dirigindo o Lyon durante três meses, em 2019, Sylvinho passou pelas comissões técnicas de Cruzeiro, Sport, Náutico e do próprio Corinthians, no Brasil. Internacionalmente, o novo comandante corintiano trabalhou como auxiliar de Roberto Mancini, na Inter de Milão (ITA) e reencontrou Tite, com quem conviveu no Corinthians, pela Seleção Brasileira.

– Do Lyon trago uma outra construção enorme da minha vida. De Copa do Mundo, Inter de Milão, Seleção Brasileira. Aqui trabalhei com dois grandes treinadores, Tite e Mano Menezes. A gente traz tempo, conteúdo e isso me deixa muito satisfeito. Trago de todos e isso vai formando profissionais e estou muito feliz de estar nessa casa.

Sylvinho chega ao Corinthians acompanhado do auxiliar técnico Doriva, com passagens como técnico por times como Vasco e São Paulo, além de ter sido campeão paulista com o Ituano, em 2014. O analista de desempenho Fernando Lázaro, que comanda o Timão interinamente desde a demissão de Vagner Mancini do clube, no último dia 16 de maio, também integrará a comissão corintiana, já que tem bastante proximidade com o novo treinador corintiano, no qual foi auxiliar no Lyon.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos