Ibrahimovic se apresenta e diz buscar no Milan "uma última dose de adrenalina"

Por Emmeline MOORE
AFP
O atacante sueco Zlatan Ibrahimovic vibra em sua volta ao Milan
O atacante sueco Zlatan Ibrahimovic vibra em sua volta ao Milan

O atacante sueco Zlatan Ibrahimovic disse nesta sexta-feira que não assinou com o Milan para ser apenas um coadjuvante e prometeu tirar o tradicional clube de sua atual situação ruim no Campeonato Italiano.

"Não estou aqui como mascote para dançar ao lado do diabo (o mascote do clube)", disse o jogador de 38 anos em uma entrevista coletiva em Milão, uma semana depois de assinar com o clube da Lombardia.

O atacante participou do amistoso com o Rhodense, da quinta divisão, e marcou um gol na goleada de 9 a 0.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

"Estou procurando a última dose de adrenalina que eu posso ter. Na minha idade, estou apenas buscando um desafio", afirmou Zlatan, garantindo que está pronto: "Eu me sinto mais do que vivo, espero jogar imediatamente".

Centenas de fãs esperaram do lado de fora da Casa Milan, sede do clube, para ver de perto o ídolo.

"Ter 38 anos e assinar pelo Milan não é algo que acontece com frequência. Vir aqui significa que ainda posso dar algo", disse o craque sueco, que já jogou nesse clube entre 2010 e 2012, marcando 56 gols em 85 jogos e ajudando a equipe a ser campeã da Itália em 2011.

Atualmente, o Milan ocupa o décimo primeiro lugar na Série A, mais perto da zona de rebaixamento do que do quarto lugar, que classifica para a Liga dos Campeões.

"As coisas precisam melhorar em campo e é por isso que estou aqui", declarou 'Ibra'. "O AC Milan continua sendo o AC Milan e a marca ACM é algo que não pode ser apagado, a história não pode ser mudada".

"Já tive clubes mais interessados agora do que quando tinha 28 anos", acrescentou o sueco, cujo destino foi alvo de muitos boatos no período entre sua saída do Los Angeles Galaxy (em meados de novembro) e sua contratação pelo Milan em 27 de dezembro.

Ibrahimovic ficará vinculado ao clube de Milão por seis meses e vai receber um salário de 3,5 milhões de euros, além de ter uma opção de prolongar por mais um ano. "Estou pronto, me sinto muito bem e espero jogar imediatamente", disse ele.

O sueco deverá estrear na segunda-feira contra a Sampdoria (17ª) pela 18ª rodada do Campeonato Italiano.

Leia também