Ibrahimovic, o 'deus' da Suécia volta a sua seleção

·3 minuto de leitura
Zlatan Ibrahimovic agradece o público após a partida da Euro 2016 entre Suécia e Bélgica disputada em 23 de junho daquele ano em Nice, na França

Após quase cinco anos de aposentadoria internacional e a apenas três meses da Eurocopa, Zlatan Ibrahimovic está de volta à seleção da Suécia para disputar as eliminatórias para a Copa do Mundo Catar-2022, no final de março, anunciou o técnico Janne Andersson nesta terça-feira.

O atacante do Milan, de 39 anos, que se aposentou da seleção de seu país após a Euro-2016, foi convocado para partidas contra Geórgia e Kosovo para o Mundial de 2022, assim como para um amistoso contra a Estônia.

"O retorno de Deus", reagiu Ibra, com seu estilo inimitável, em mensagem postada nas redes sociais, vestido com a camisa sueca.

Mas esta nova fanfarronice do astro não incomodou o treinador Janne Andersson: "É o Zlatan, não é um problema para mim", disse o treinador, sorrindo.

"Ele é um jogador muito bom, o melhor que já tivemos na Suécia (...). Além do que pode contribuir em campo, tem uma experiência incrível que pode ajudar os demais jogadores da equipe", disse ele.

"Acho que seremos uma seleção melhor com Zlatan e é por isso que o escolhi", avaliou.

A volta de Ibrahimovic havia sido antecipada no início de março pela imprensa sueca, mas a federação não havia confirmado a informação até agora.

Enquanto isso, o jogador, ausente dos gramados desde o final de fevereiro, segue se recuperando de uma lesão no adutor esquerdo, esperando voltar nesta quinta-feira com a camisa do Milan, contra seu ex-clube Manchester United, pelas oitavas de final da Liga Europa.

- Volta anunciada -

Desde que Ibrahimovic se aposentou pela seleção sueca (pela qual disputou 116 partidas e marcou 62 gols) muito tem se falado sobre seu retorno.

As coisas deram uma guinada definitiva no outono europeu, depois que o jogador disse à imprensa que sentia falta da camisa da Suécia.

"Quem não sente saudades dela (a camisa do seu país) terminou a carreira. E eu não terminei a minha carreira", disse naquela ocasião.

Mais tarde, Ibrahimovic teve um encontro com o treinador Janne Andersson, descrito como "bom e frutífero" pela federação sueca.

Sem Zlatan, a Suécia chegou às quartas de final da Copa do Mundo de 2018 e se classificou para a Euro 2020, adiada para junho-julho de 2021 devido à pandemia, onde terá que enfrentar na fase de grupos, as seleções de Espanha, Polônia e Eslováquia.

Mas a seleção sueca fez recentemente uma péssima campanha na Liga das Nações (com 1 vitória e 5 derrotas), o que levou ao rebaixamento para a Liga B.

Antes da Euro, a Suécia fará as duas partidas pelas eliminatórias da Copa do Mundo, contra a Geórgia em 25 de março e Kosovo em 28 de março, além de um amistoso contra a Estônia em 31 de março.

O treinador vai anunciar em maio os nomes dos jogadores convocados para a Eurocopa e, se Ibrahimovic for incluído, a Suécia terá ao mesmo tempo a sua experiência, os seus gols, o seu carisma, mas também o seu ego, às vezes irritante para os companheiros e difícil de moderar para os técnicos que antecederam Andersson.

Ele agora tem a tarefa de gerenciar o "retorno do deus" dos jogadores suecos.

hdy/map/psr/aam