Huracán vai à Fifa para cobrar Cruzeiro por Ramón Ábila

Antigo clube de centroavante argentino aciona entidade que rege o futebol mundial para cobrar 1,5 milhão de dólares referentes a uma transação

O Huracán cobra 1,5 milhão de dólares (R$ 4,64 milhões na cotação atual) do Cruzeiro por conta da transferência de Ramón Ábila, em julho de 2016. O clube argentino acionou a Fifa para receber o que tem direito na transação. Os mineiros ainda não foram notificados pela entidade máxima do esporte.

"As relações estão quebradas, não há diálogo. Só devem nos pagar. O Huracán acionou a Fifa. Estamos esperando uma resolução. É vergonhoso o comportamento do Cruzeiro", afirmou Alejandro Nadur, presidente de El Globo, à Goal Brasil.

O débito da Raposa - detentora de 50% dos direitos econômicos do centroavante - com o Huracán, na realidade, chega a 5,5 milhões de dólares (R$ 17,2 milhões). Os mineiros precisam pagar mais 4 milhões de dólares (R$ 12,57 milhões) para adquirir o restante do percentual do atleta.

Consultado pela reportagem, o diretor jurídico Fabiano Oliveira Costa revela que foi procurado pelo Huracán para mudar alguns moldes do contrato que sacramentou a venda do atacante argentino. O dirigente, no entanto, garantiu que não houve notificação da Fifa sobre o pedido do clube de Buenos Aires.