Hugo Calderano recebe prêmio de Atleta da Torcida na sede do COB

Hugo Calderano é premiado na sede do Comitê Olímpico Brasileiro (Foto: Rafael Bello/ COB)
Hugo Calderano é premiado na sede do Comitê Olímpico Brasileiro (Foto: Rafael Bello/ COB)


O Prêmio Brasil Olímpico 2019, o ‘Oscar’ do esporte nacional, foi realizado no último dia 10. Mas somente nesta quarta-feira, o mesatenista Hugo Calderano, escolhido o Atleta da Torcida com mais de 75 mil votos, 47% do total, compareceu à sede do Comitê Olímpico do Brasil (COB), no Rio de Janeiro, para receber a premiação. O carioca de 23 anos não pôde comparecer à cerimônia porque estava em Zhenghou, na China, para a disputa das finais do Circuito da ITTF (Federação Internacional de Tênis de Mesa).

- Para mim foi muito importante poder vir ao COB receber o prêmio pessoalmente, encontrar todos os colaboradores, sentir esse carinho e também poder retribuir. Sei que todo mundo aqui trabalha muito nos bastidores para poder ajudar a gente a conseguir nossos objetivos. Então, acho importante poder reconhecer todo esse esforço e retribuir da maneira que pudermos”, disse Calderano, que chegou até as quartas-de-final do torneio na China.


O atual sexto colocado do ranking mundial da modalidade recebeu os troféus de Atleta da Torcida e de destaque do tênis de mesa em 2019 das mãos de Maria Josefina Santos, copeira e uma das colaboradoras mais antigas do COB, diante de um auditório lotado de funcionários do Comitê.

Para chegar a conquista, Calderano superou nove grandes nomes do esporte brasileiro - Ana Marcela Cunha (maratonas aquáticas), Ana Sátila (canoagem slalom), Bruno Rezende (vôlei), Flávia Saraiva (ginástica artística), Ítalo Ferreira (surfe), Mayra Aguiar (judô), Nathalie Moellhausen (esgrima), Paulo André (atletismo) e Pedro Barros (skate) – em votação pela internet que superou os 160 mil votos. Calderano teve votos até na China, mostrando a popularidade do brasileiro, uma estrela da modalidade entre tantos asiáticos.

- O tênis de mesa ainda não é muito popular no Brasil, mas, por outro lado, eu vi o quanto os mesatenistas gostam do nosso esporte, tem uma paixão muito grande pelo tênis de mesa e isso me deu muita motivação. Vi que todo mundo tem esse sonho de fazer o tênis de mesa mais popular no país e não poderia estar mais feliz - completou Hugo.




Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também