Hudson-Odoi, do Chelsea, é preso por suspeita de estupro

Goal.com

Callum Hudson-Odoi, do Chelsea, foi preso por suspeita de estupro após um suposto incidente em seu apartamento, no oeste de Londres. A Polícia Metropolitana disse em comunicado que foi chamada, em conjunto com o Serviço de Ambulância de Londres, no início deste domingo (17), em relato de uma mulher que não se sentia bem.

"Quando os serviços de emergência compareceram, uma mulher relatou que havia sido estuprada. Ela foi levada para o hospital”, diz o comunicado. “Um homem foi preso no local por suspeita de estupro. Ele foi liberado da custódia e deve comparecer para esclarecimentos em junho. As investigações continuam".

O suposto incidente de domingo ocorreu apenas algumas semanas depois de Hudson-Odoi contrair o novo coronavírus - o diagnóstico foi confirmado no dia 12 de março. O jovem de 19 anos foi o primeiro jogador da Premier League confirmado com a doença, logo após o técnico do Arsenal, Mikel Arteta, também contrair o vírus, levando à suspensão a Premier League.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Nos dias seguintes a seu diagnóstico, Hudson-Odoi anunciou que estava se recuperando dos sintomas e que havia começado um período de quarentena, enquanto a equipe do Chelsea cumpria o isolamento de duas semanas proposto pelo governo.

No dia 1º de abril, Hudson-Odoi havia declarado que se sentia "perfeito", tendo experimentado apenas pequenos sintomas enquanto seguia o programa de treinamento em casa.

"Eu tive o vírus, mas estou melhor agora. Sinto-me bem, sinto-me em forma, por isso estou voltando a mim mesmo, para que tudo fique bem”, disse o jogador na época.

"Lembro da segunda-feira em que me senti um pouco quente e pensei: 'isso é um pouco incomum, por que me sinto tão quente?'. No dia seguinte, eu estava voltando ao normal. Pensei que era uma coisa menor, mas obviamente não era”.

"Tudo está acontecendo tão rápido, eu não sabia que esse vírus seria uma coisa tão importante e tão grande no mundo e afetaria tantas pessoas. Todo mundo tem que ter cuidado, espero que o vírus vá logo e que todos voltarão ao normal".

Enquanto aguardam o aval para o retorno da Premier League, os clubes se reuniram nesta segunda-feira (18) e concordaram por unanimidade em intensificar o treinamento a partir de terça-feira, depois de concordar com os protocolos médicos em tentativa de proteger os jogadores dos efeitos da pandemia.

Hudson-Odoi, no entanto, deve perder inicialmente o retorno do Chelsea aos treinos, após a prisão. Ele continuará treinando em casa após o incidente, enquanto os outros retornam ao Centro de Treinamento Cobham.

O Chelsea se recusou a comentar as alegações sobre o atacante de 19 anos.

Leia também