Hospital de Campanha do Pacaembu dá alta aos últimos pacientes e encerra atividades

Yahoo Notícias
Hospital de Campanha do Pacaembu teve a primeira internação no dia 6 de abril (Foto: Nelson Almeida/AFP via Getty Images)
Hospital de Campanha do Pacaembu teve a primeira internação no dia 6 de abril (Foto: Nelson Almeida/AFP via Getty Images)

A Prefeitura de São Paulo desativou nesta segunda-feira o Hospital de Campanha do Pacaembu. Os dois últimos pacientes que estavam no local tiveram alta pela manhã e, em seguida, o local encerrou as atividades.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

E nos siga no Google News:

Yahoo Notícias | Yahoo Finanças | Yahoo Esportes | Yahoo Vida e Estilo

Segundo informações da Secretaria Municipal de Saúde, foram atendidos 1.515 e três pacientes morreram. Cada pessoa atendida no Hospital de Campanha do Pacaembu ficava em média 5,2 dias. A UTI foi usada por 405 pacientes e 91 deles tiveram de usar ventilação mecânica. Ao todo, 588 profissionais da saúde trabalharam no local.

Entre os pacientes internados, 54% eram homens e 51% eram pessoas idosas. A primeira pessoa deu entrada no hospital no dia 6 de abril.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Os gastos com o Hospital de Campanha do Pacaembu foram de R$ 23 milhões, valor abaixo do esperado pela prefeitura.

Leia também

De acordo com o secretário Edson Aparecido, todos os equipamentos que foram usados no local serão transferidos para outros hospitais, depois de serem higienizados. Os destinos serão São Miguel Paulista, Cidades Tiradentes e Itaquera, regiões da cidade onde há maior taxa de mortalidade por Covid-19.

Além disso, o prefeito Bruno Covas prometeu a inauguração de 180 leitos em outros equipamentos de saúde da cidade.

Siga o Yahoo Notícias no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.

Leia também