Honrar memória do pai é principal fator de motivação para Pedrinho em 'maior desafio da vida' no São Paulo

Pedrinho posa com a camisa que usará no ano de 2023 (Foto: Rubens Chiri/São Paulo FC)


A apresentação do meia-atacante Pedrinho, de 23 anos, como novo jogador do São Paulo teve o seu momento de emoção quando o jogador mencionou o pai, já falecido. Com uma oportunidade em time grande, o atleta destacou que a vontade em ver esse sonho realizado é sua principal motivação para conseguir se destacar no Tricolor.

- Perdi meu pai tem um ano e cinco meses. Ele acompanhou minha carreira toda desde os 4 anos, quando comecei a chutar bola. Queria que ele estivesse aqui vendo esse momento. Com certeza quando entro em campo jogo por ele e pela minha mãe.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.


+ Gabriel Jesus, Antony, Endrick… Relembre os craques das últimas 10 edições da Copinha

O novo camisa 12 tricolor ressaltou que a oportunidade de jogar no clube do Morumbi é sim o maior desafio que vai viver na sua carreira.

- É a maior oportunidade da minha vida. Vou agarrar com unhas e dentes. Sei da grandeza do clube e sei da responsabilidade que é jogar no São Paulo.

CONHEÇA PEDRINHO

Indicação do técnico Rogério Ceni, Pedrinho é nascido em São Paulo (SP) e chega ao Tricolor por empréstimo de um ano junto ao Lokomotiv Moscou, da Rússia, com opção de compra definida.

O jogador de 23 anos, revelado pelo Audax, de Osasco (SP), rodou por cinco clubes desde que foi promovido ao profissional, dentre eles Athletico-PR, Bragantino e América-MG, onde se destacou no último Campeonato Brasileiro e acabou vendido ao futebol russo.

No Lokomotiv, foram apenas nove jogos disputados, mas com quatro gols anotados e uma assistência.

> Confira jogos, classificação e simule os resultados do Paulistão-23