Honda estreia com gol, mas Botafogo só empata com o Bangu

David Nascimento
LANCE!


Honda estreou, marcou, mas o Botafogo apenas empatou. Na tarde deste domingo, o time do japonês entrou em campo diante do Bangu, no Nilton Santos, pela terceira rodada da Taça Rio, segundo turno do Campeonato Carioca, e acabou no empate em 1 a 1. Honda fez de pênalti no primeiro tempo - em uma estreia com estilo, mostrando diversas qualidades -, com Rhainer igualando o marcador na etapa final. A partida foi disputada com portões fechados, sem público, devido à pandemia do coronavírus, a Covid-19.

Com o resultado, o Botafogo chegou a quatro pontos, em quarto do Grupo A da Taça Rio, segundo turno do Campeonato Carioca. O Bangu também chegou a quatro, mas está em terceiro pelos critérios de desempate. Nesta segunda-feira, a Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro vai se reunir e pode suspender a competição nas próximas rodadas por causa da pandemia do coronavírus. Caso não se adie os jogos e se repita o expediente de portões fechados, o Bota pega a Cabofriense, sábado, e o Bangu o Flamengo, dia 23.

CLIQUE AQUI PARA CONFERIR E SIMULAR A TABELA DA COMPETIÇÃO



LÁ E CÁ!
Foi o Bangu quem teve a primeira oportunidade perigosa no jogo, logo no minuto inicial. Jairinho aproveitou falha da defesa do Botafogo e mandou para o gol - a bola passou perto da trave defendida por Gatito Fernández. O Alvinegro foi responder aos cinco, quando Honda deixou Luis Henrique na cara do gol, mas o goleiro Matheus Inácio foi bem e defendeu. Na sequência, outras três boas chances para o Bota, com destaque para a tentativa de Bruno Nazário, aos 19, que tirou tinta da trave esquerda.

DEU HONDA
Aos 27 minutos do primeiro tempo, a defesa do Bangu falhou feio e Rafael Navarro acabou sendo derrubado na grande área pelo goleiro Matheus Inácio - pênalti marcado pelo juiz Yuri Elino Ferrreira da Cruz, apesar das reclamações sobre o lance polêmico. E fazendo justiça ao principal nome do Botafogo no jogo, Honda foi quem partiu para a cobrança e converteu, 1 a 0. Estreia com gol merecido, mostrando bastante qualidade e como irá ajudar a equipe na sequência da temporada.

FOI DAR ESPAÇO...
Na volta para o segundo tempo, o Botafogo voltou pressionando. Aos dois minutos, Rafael Navarro girou e mandou forte para o gol, quase ampliando. Mas o Bangu aproveitou os espaços e não demorou para responder. Aos 13, Rhainer, que entrou um minuto antes, recebeu livre e tocou por cima do goleiro alvinegro, igualando o marcador - 1 a 1. Rafael Navarro chegou a marcar aos 19, mas o gol foi corretamente anulado por conta de impedimento. Nos acréscimos, Alex Santana chegou a mandar na trave, e fim de papo. Empate em 1 a 1, resultado justo dentro do apresentado ao longo dos 90 minutos.

FICHA TÉCNICA
BOTAFOGO 1 X 1 BANGU


Estádio: Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ)
Data/hora: 15/3/2020, às 16h (de Brasília)
Árbitro: Yuri Elino Ferrreira da Cruz (RJ) - Nota LANCE!: 5,5 (assinalou de maneira irregular o pênalti para o Botafogo)
Assistentes: Carlos Henrique Alves de Lima Filho (RJ) e Rafael Sepeda de Souza (RJ)
Gramado: Bom
Público/renda: Portões fechados devido ao coronavírus
Cartões amarelos: Caio Alexandre (BOT) e Matheus Inácio, Juliano (BAN)
Cartão vermelho: -

GOLS: Honda 28'/1ºT (1-0) e Rhainer 13'/2ºT (1-1)

BOTAFOGO: Gatito Fernández, Fernando (Barrandeguy 23'/2ºT), Marcelo Benevenuto (Ruan Renato 6'/1ºT), Kanu e Guilherme Santos; Caio Alexandre, ​Alex Santana, Bruno Nazário, Honda (Luiz Fernando 17'/2ºT) e Luis Henrique; Rafael Navarro. Técnico: Paulo Autuori.

BANGU: Matheus Inácio, Juliano, Michel, Rodrigo Lobão e Dieyson; Felipe Dias, Josiel (Rhainer 12'/2ºT), Octávio (Rodrigo Yuri intervalo) e Juan Felipe; Rocha (Felipinho 26'/2ºT) e Jairinho. Técnico: Eduardo Allax.





















Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também