Aventura de amor: homem promove saga para ver namorada e acaba preso por quebrar protocolo de Covid-19

·2 minuto de leitura
Foto: Getty Images
Foto: Getty Images

Um escocês alugou um jet-ski para cruzar o Mar da Irlanda e depois caminhar por horas. Tudo isso por uma causa nobre: o amor. Contudo, a aventura romântica não terminou bem para o casal.

O homem foi visitar a namorada na Ilha de Man, mas acabou preso por violar as restrições contra a pandemia do novo coronavírus. O caso aconteceu no último domingo (13), de acordo com a BBC.

Leia também

Dale McLaughlan, um morador de Ayrshire, no sul da Escócia, conheceu a namorada em setembro quando ele trabalhava como reparador de telhados na Ilha de Man, um território britânico autônomo no Mar da Irlanda.

Depois de voltar para o sul da Escócia, McLaughlan ficou impossibilidade de ver a namorada porque a Ilha de Man proibiu visitas de pessoas que não moram no logado por causa da pandemia do novo coronavírus.

Para resolver o problema das saudades da amada, o homem alugou uma mota aquática na última sexta-feira e, mesmo sem nunca ter conduzido esse tipo de veículo, percorreu clandestinamente os 40 quilômetros que os separavam.

De acordo com a BBC, o homem pretendia levar 40 minutos no trajeto, mas demorou mais de quatro horas para chegar à ilha, tendo que enfrentar um mar hostil e uma temperatura abaixo dos 10°C.

Em terra firme, o apaixonado McLaughlan teve que andar ainda por 24 quilômetros para chegar até a casa da amada, segundo a apuração da BBC, que teve acesso aos documentos do processo judicial.

Depois da saga, os dois foram a uma discoteca para comemorar o reencontro. Porém, depois veio a ressaca da aventura. Um juiz o sentenciou a quatro semanas de prisão por violar "intencional e premeditadamente" as regras de confinamento na Ilha de Man.

A defesa do homem pediu a anulação da pena e alegou que o rapaz estava deprimido longe da namorada.