Zaga da Holanda se torna problema para Van Gaal na Copa do Mundo; veja opções e análise


O empate da Holanda diante do Equador aumentou a cobrança sobre o técnico Van Gaal. Mesmo com a classificação bem encaminhada no Grupo A da Copa do Mundo, a Laranja não vem jogando bem. Muito disso passa pela indefinição vivida em um sistema defensivo que passava muita confiança.

MUDANÇAS NÃO SURTEM EFEITO

Na estreia, Van Gaal manteve o esquema de três zagueiros, com dois volantes, Frenkie De Jong e Berghuis, à frente do sistema defensivo. A Holanda conseguiu vencer Senegal por 2 a 0, mas sofreu pressão dos senegaleses em diversos momentos. Os muitos contra-ataques da equipe de Aliou Cissé vieram por conta da falta de sintonia entre meio e zaga, além da atuação muito abaixo de De Ligt, do Bayern de Munique.

Para a segunda partida, o treinador holandês mexeu bastante no esquema. Além de ter Koopmeiners no meio-campo, ao lado do sobrecarregado De Jong, Van Gaal sacou De Ligt e lançou Timbers, do Ajax, no miolo da zaga. O resultado, no entanto, não foi o esperado: a Laranja sofreu com as investidas do rápido ataque equatoriano, e o defensor, que estreava em Copas do Mundo, falhou no gol, assim como o lateral-direito Dumfries.

+ Grupo A da Copa do Mundo: veja o que Holanda, Equador e Senegal precisam para ir às oitavas

Os problemas devem fazer com que Van Gaal pense bastante até terça-feira, dia do jogo decisivo contra o Qatar, que define os rumos da Holanda na Copa do Mundo. O treino deste sábado contou com a presença de familiares e convidados, além da imprensa, que já pressiona o treinador por performances à altura da Laranja.

Van Gaal
Van Gaal

Van Gaal terá pouco tempo para acertar a Holanda antes do mata-mata (Pizzoli / AFP)

AS OPÇÕES

Entre os zagueiros convocados, Van Dijk e Aké já vem sendo titulares e estiveram bem, embora o defensor do Manchester City tenha deixado Enner Valencia sozinho no lance do gol do Equador. De Ligt e Timber foram testados e não corresponderam. Desta forma sobram três opções: Stefan De Vrij, Tyrell Malacia e Jeremie Frimpong.

De Vrij chegou a ser cotado para substituir De Ligt, mas Van Gaal optou por Timbers. O zagueiro da Inter de Milão participou da Copa do Mundo de 2014. Maracia e Frimpong não partilham da mesma experiência do companheiro e estão estreando no Qatar. O garoto do Manchester United é uma das grandes apostas do treinador para a competição, mas dificilmente entrará em campo.

+ Gakpo, da Holanda, é um dos jogadores mais produtivos da Europa na temporada; entenda

É possível, também, que o próprio De Ligt retorne ao miolo da zaga no lugar de Timbers. O zagueiro do Bayern de Munique é a segunda maior referência da defesa, perdendo apenas para Virgil Van Dijk, do Liverpool. Tudo dependerá dos treinos de Van Gaal, que serão fechados para a imprensa a partir deste domingo.

A Holanda volta a campo na terça-feira, às 12h (de Brasília), para enfrentar o Qatar. A partida, que será disputada no Estádio Al Bayt, vale a liderança do Grupo A para os holandeses. Mesmo se empatar, no entanto, a equipe de Van Gaal se classifica ao mata-mata da Copa do Mundo. Equador e Senegal fazem o outro jogo do grupo, no mesmo horário.