Hojbjerg e Bale, dois 'Spurs' em busca das quartas de final no duelo Dinamarca-Gales

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·3 minuto de leitura
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Companheiros nesta temporada no Tottenham, o dinamarquês Pierre-Emile Hojbjerg e o galês Gareth Bale se enfrentam neste sábado pelas oitavas de final da Eurocopa (13h00, pelo horário de Brasília), em Amsterdã, na Holanda.

Com sua aura durão, com o braço esquerdo completamente coberto por tatuagens que o fazem parecer um marinheiro, Hojbjerg mostrou toda a sua sensibilidade diante da grave parada cardíaca de seu companheiro de equipe Christian Eriksen na primeira partida contra a Finlândia.

"Eu vi Christian deitado, olhando para o chão. Seus olhos estavam brancos e eu disse a mim mesmo que algo estava errado", contou ele.

"Fiquei um tempo conversando com os técnicos, mas vi os braços se agitando nos primeiros socorros", acrescentou.

Depois de um péssimo início, com duas derrotas, nesta Euro, diante da Finlândia (1-0) e da Bélgica (2-1), a Dinamarca encontrou forças para conquistar a sua classificação à segunda fase ao atropelar a Rússia (4-1), em Copenhague.

- Uma nova Eurocopa para a Dinamarca -

Classificada como uma das candidatas ao título desta Eurocopa, a Dinamarca talvez tenha adquirido naquele incidente dramático uma nova confiança, reforçada pelo tranquilo estado de saúde de Eriksen, que foi operado para implantar um desfibrilador em miniatura, e deixou o hospital.

Sem o astro dinamarquês, ex-jogador do Tottenham (antes da chegada de Hojbjerg nesta temporada), é quase uma nova competição que começa para uma equipe que conquistou este torneio em 1992, feito que ocorreu quando a grande maioria dos jogadores desta equipe sequer havia nascido.

Recuperador de bolas no meio de campo de uma equipe onde todos estão de olho no ponta Mikkel Daamsgard, Hojbjerg é uma peça fundamental para o equilíbrio da equipe, como foi no Tottenham nesta temporada.

Embora não tenha feito uma grande campanha nos Spurs, sua transferência por cerca de 17 milhões de euros (20,2 milhões de dólares) vindo do Southampton foi considerada uma das melhores ofertas do mercado de pré-temporada na Premier League.

Ele havia seduzido totalmente José Mourinho, que sempre destacou a importância dessa posição, ao contrário de Gareth Bale, com quem voltará a se encontrar no sábado, e para quem a saída do técnico português em meados de abril foi um alívio.

Pouco brilhante em seu retorno após ser emprestado ao Tottenham, o atacante com contrato com o Real Madrid esperava se recuperar com a seleção galesa, onde nunca decepcionou.

- Bale com altos e baixos -

A seleção galesa também conta com uma lembrança como referência, a da epopeia que protagonizou ao chegar às semifinais da Euro-2016.

Nesta edição, a seleção galesa passou com firmeza pela primeira fase que todos esperavam que seria complicada, com um empate com a Suíça (1-1), uma vitória sobre a Turquia (2-0) e uma derrota apertada diante da Itália (1-0).

Mas a Eurocopa de Bale tem sido, por enquanto, um espelho de sua temporada em Londres, com seus altos e baixos.

Com pouco destaque contra a Suíça e a Itália, onde perdeu uma grande chance de empatar aos 75 minutos, ele mostrou um nível muito bom contra a Turquia, dando duas assistências e criando cinco chances de gols, mas também isolando uma cobrança de pênalti.

No momento em que o futuro do atacante de 31 anos, a um ano do fim de seu contrato com o Real Madrid, parece incerto, este jogo das oitavas de final é a oportunidade para brilhar.

No caso de uma partida das quartas de final, contra a Holanda ou a República Tcheca, os galeses voltariam a Baku, onde disputaram duas partidas. Irrepreensível fora de campo, inclusive em suas piadas nas coletivas de imprensa, como quando disse que sabia onde Sergio Ramos jogará na próxima temporada, antes de acrescentar "na defesa" quando pediram para que revelasse, é agora em campo que Bale e os Dragões precisam responder.

-- Prováveis escalações:

País de Gales: Ward - Roberts, Mepham, Rodon, Davies - Allen, Morrell - James, Ramsey, Bale (cap.) - Moore

Técnico: Robert Page

Dinamarca: Schmeichel - Christensen, Kjaer (cap.), Vestergaard, Wass - Maehle, Delaney, Hojbjerg, Damsgaard, Braithwaite, Poulsen.

Técnico: Kasper Hjulmand

hap/jed/gf/smr/psr/mcd/aam

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos