Hinode Barueri e BRH-Sulflex/Clube Curitibano fazem final da Superliga B

Decisão reunirá dois personagens do ouro olímpico da Seleção masculina em Barcelona-1992, José Roberto Guimarães e Jorge Edson

A final da Superliga B feminina entre o Hinode Barueri (SP) e o BRH-Suflex/Clube Curitibano (PR) colocará frente a frente dois personagens da conquista do ouro olímpico da Seleção Brasileira masculina em Barcelona-1992. O time de Barueri, invicto na competição, tem no comando o tricampeão olímpico José Roberto Guimarães. Já a equipe curitibana é liderada pelo campeão olímpico Jorge Edson.

Juntos eles ajudaram o Brasil a vencer a primeira medalha de ouro do voleibol brasileiro e, nesta segunda-feira, às 20h, estarão em lados opostos. A partida será realizada no José Corrêa, em Barueri (SP), e terá transmissão ao vivo no SporTV. O campeão garantirá uma vaga na Superliga feminina de vôlei 17/18.

O Hinode Barueri teve a melhor campanha na competição e chega para a decisão invicto. O treinador José Roberto Guimarães espera um jogo difícil na final, mas mostra confiança no grupo de Barueri.

- Estou muito feliz com o projeto e a forma que jogamos. Temos jogadoras jovens que tem evoluído. Esperamos um jogo difícil amanhã contra um adversário que cresceu na competição. Contamos com o apoio da torcida para encher o José Corrêa nesta segunda-feira - disse o treinador da Seleção feminina, que também comentou sobre enfrentar seu comandado nos Jogos de Barcelona-1992.

- Será especial jogar contra o Jorge Edson numa final, pela história que temos juntos com a Seleção Brasileira.

No outro lado da rede, o BRH-Suflex/Clube Curitibano (PR) fez uma campanha de recuperação. O time paranaense chega à final motivado depois de quatro vitórias consecutivas nos playoffs (duas nas quartas e duas nas semifinais). Na fase classificatória, a equipe do treinador Jorge Edson não conquistou resultados positivos em seis jogos. Para o técnico, a equipe cresceu no momento certo na Superliga B.

- O nosso grupo sempre acreditou no trabalho que estava sendo realizado. Trabalhamos muito forte e o resultado apareceu. Estamos em um bom momento e vamos com tudo para essa final. Temos que acreditar como nos playoffs para surpreender mais uma vez e conseguir esse título - explicou Jorge Edson, que falou com carinho sobre o José Roberto Guimarães.

- O Zé Roberto é uma referência para o voleibol mundial. Posso dizer que ele é como um pai para mim. Vivemos momentos muito especiais com a seleção masculina. Além disso, o Zé tem um coração gigante. Espero que amanhã eu possa mostrar em quadra o que ele me ensinou no voleibol.

SESC-RJ está na final da Superliga B masculina

O SESC-RJ é um dos finalistas da Superliga B masculina. No último sábado, a equipe do treinador Giovane Gávio levou a melhor no confronto carioca contra o Botafogo (RJ) por 3 sets a 1 (25/19, 23/25, 25/20 e 25/22), em 2h23 de jogo, no ginásio da Hebraica, no Rio de Janeiro (RJ), e fechou a série melhor de três em duas partidas. O jogo teve transmissão ao vivo da RedeTV. O adversário do time carioca na final será o Jaó/Universo (GO).

A grande final entre o SESC-RJ e o Jaó/Universo (GO) será realizada neste sábado. O treinador do SESC-RJ fez uma análise da partida e parabenizou o grupo pela classificação para a final.

- O Botafogo é uma equipe que cresceu ao longo da competição, assim como a gente. Foi um jogo quente e vibrante. Ao longo desse tempo pudemos desenvolver o time, ficamos uns jogos sem o PV, um dos nossos principais marcadores, e, nesse tempo, conseguimos desenvolver bem os centrais e ponteiros - disse Giovane Gávio, que completou:

- É o momento mais especial do nosso projeto. O Jaó é uma grande equipe. O que importa para mim é jogar bem. Mesmo que a gente perca, se jogarmos como hoje será dever cumprido.

O central Thiago Barth chamou a atenção para a troca entre atletas jovens e experientes no projeto do SESC-RJ.

- É um momento muito importante chegar a essa final, com um time crescendo e onde trocamos experiências. Eu, o Everaldo (levantador) e outros ficamos felizes de estar com essa garotada começando, dando força. O jogo de hoje foi muito exigente, a final vai ser mais ainda, mas é para isso que trabalhamos.




























E MAIS: