Higuaín e Rabiot não retornam e ficam em situação delicada na Juve


O atacante Higuaín e o meio-campista Rabiot são centros de polêmica na Juventus por conta de não terem retornado a Turim e permanecerem em seus países. Segundo o “La Gazzetta dello Sport”, a estadia de ambos na Argentina e França, respectivamente, ainda pode levar mais alguns dias, o que decepciona dirigentes da Velha Senhora.

O camisa nove foi cotado para retornar ao River Plate, mas o pai de Higuaín negou qualquer possibilidade de um retorno definitivo para o seu país natal neste momento e afirmou que o atleta pensa em cumprir seu contrato com o time bianconeri. O vínculo do argentino com os italianos vai até 2021. O centroavante também faz companhia a mãe que está doente em Buenos Aires.

Já Rabiot é visto como um caso mais complexo, pois nos bastidores da Juventus não enxergam um motivo pelo qual o atleta continue em seu país, uma vez que todos os jogadores que estavam fora da Itália, com exceção de Higuaín, já retornaram. O francês não fez uma boa primeira temporada com a camisa alvinegra e é alvo de especulação no Manchester United.

Ambos devem receber uma convocação obrigatória da Juventus para retornarem ao país, visto que os treinos individuais já começaram e as sessões em grupos podem voltar a acontecer a partir do dia 18 de maio. Ao retornarem, Higuaín e Rabiot vão precisar passar por um período de quarentena de duas semanas.







Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também