Herói holandês é cortado da Copa por recusa a treinar pênaltis

Tim Krul, goleiro holandês especialista em pênaltis, se recusou a treinar o fundamento e foi cortado por Van Gaal.
Tim Krul, goleiro holandês especialista em pênaltis, se recusou a treinar o fundamento e foi cortado por Van Gaal. Foto: (Laurens Lindhout/Soccrates/Getty Images)

Nome lembrado quando se fala de cobranças de pênaltis durante Copas do Mundo, o goleiro holandês Tim Krul não estará na Copa do Mundo do Catar, que será realizada entre os dias 20 de novembro e 18 de dezembro deste ano, por ter se recusado a participar de um treinamento de, preste a atenção, pênaltis.

A informação foi confirmada por Louis Van Gaal, comandante da Seleção da Holanda, que contou que o goleiro, que não havia sido convocado para duas datas FIFA usadas para a disputa da Liga das Nações da Europa, contra Polônia e Bélgica, foi convidado para participar da atividade do fundamento, mas que recusou e, desta forma, viu as portas fecharem: "Krul me ligou para me dizer que não viria. Achei uma pena, porque sei que ele é o que mais defende pênaltis. Mas não há futuro para ele na seleção, porque ele não quis vir. É a consequência da sua decisão. Sempre pensei que as penalidades podem ser treinadas. Não é a mesma situação ou a mesma pressão de um jogo, mas você pode automatizar os processos e ganhar confiança".

Leia também:

Krul, mesmo não tendo sido convocado com frequência nos últimos tempos, era um dos nomes cotados para estar entre os 26 nomes escolhidos por Van Gaal para a disputa do Mundial do fim do ano. Com o infeliz episódio, perdeu a vaga para Justin Bijlow, do Feyenoord, Andries Noppert, do Heerenveen, e Remko Pasveer, do Ajax.

No Grupo A da Copa do Mundo, ao lado dos anfitriões Catar, Equador e Senegal, a Holanda é vista como a favorita a passar para as oitavas de final em primeiro lugar do grupo, colocando as outras três seleções para disputar a segunda vaga.