Herdeiro do ídolo Del Piero, Dybala é a maior ameaça ao Monaco

Por Stanislas TOUCHOT
(Arquivo) Foto tirada em 11 de abril de 2017 mostra o atacante argentino da Juventus Paulo Dybala, em Turim

Os dois gols marcados contra o Barcelona o colocaram em novo patamar: o argentino Paulo Dybala, camisa 21 da Juventus com talento de camisa 10, como Alessandro Del Piero, é o maior perigo para o Monaco, nesta quarta-feira, pelas semifinais da Liga dos Campeões.

Existem duas camisetas míticas na Velha Senhora. A 10, que vestiram Michel Platini, Roberto Baggio, Del Piero e também Paul Pogba, e a 21, de Zinedine Zidane, Andrea Pirlo e que agora é de Dybala.

Depois dos gols decisivos para a classificação contra os catalães, vários torcedores pediram para o argentino assumir a camisa 10 na próxima temporada, símbolo de talento eternizado por Pelé.

"Se a Juventus pedir, eu mudo. Mas não vou ser eu quem vai pedir", indicou o atacante depois do empate pro 2 a 2 com o Atalanta, na última sexta-feira.

Depois de Dybala, um dos maiores ídolos da Juve também se manifestou sobre o novo craque alvinegro: Del Piero.

"Ele faz coisas extraordinárias no campo. Tem mentalidade e eficiência de um grande campeão. Tem tudo para se transformar no número um. De toda maneira, desejo que seja melhor do que eu com a camisa da Juventus", falou 'Pinturicchio'.

"Del Pietro é um exemplo para mim. Espero me transformar em um símbolo da Juve como ele", respondeu o argentino, antes de transformar a conversa em um desafio nas redes sociais.

- 'Você é um fenômeno' -

"Então, quando vamos organizar o desafio?", perguntou Del Pietro. "Desafio aceito. Concurso de faltas e vou começar a treinar", respondeu Dybala.

Como faltava um goleiro para completar o concurso entre o pé esquerdo do argentino e o pé direito do italiano, Gianluigi Buffon, companheiro dos dois, foi convidado. "Onde e quando vocês quiserem", respondeu o goleiro e capitão da Juve.

Mas antes de Dybala participar do duelo amigável, o jovem tem que se concentrar nos jogos oficiais. A Juventus briga pela tríplice coroa nesta temporada.

O argentino chega à reta final em grande forma, com 17 gols nesta temporada, sendo 13 deles em 2017. O início complicado na chegada ao clube em 2015 já é passado.

O francês Patrice Evra, ex-companheiro na Velha Senhora, lembrou de ter levantado a autoestima do atacante em um treinamento.

"Já treinei com muitos jogadores e você é um fenômeno. Posso garantir: jogue futebol e você vai se tornar um dos grandes", indicou o zagueiro.

Dybala deu o passo decisivo e agora é a referência da Juve que quer o tricampeonato da Liga dos Campeões. A conquista viria 21 anos depois do último título, quando os italianos eram liderados por outro talentoso camisa 10, Alessandro Del Piero.