Herbert Burns comemora renovação de contrato com o UFC e fala sobre possível adversário: “não importa o nome da vítima”

Recuperado da lesão no joelho, Herbert Burns manifestou o desejo de retornar ao UFC em julho (Foto: Ryan Loco)


O faixa-preta de Jiu-Jitsu Herbert Burns está de contrato renovado com o UFC. O peso-pena, que não luta há dois anos por conta de uma lesão no joelho que o forçou a passar por uma cirurgia, fechou um novo acordo de quatro lutas com o maior evento de MMA do mundo. Herbert assinou com o UFC em 2019 após vencer a sua luta no Dana White’s Contender Series por finalização. No palco principal ele já fez três lutas, onde venceu duas, uma por finalização e outra por nocaute, e sofreu um revés. O niteroiense encarou a renovação como algo natural por conta do seu retrospecto positivo no MMA e por acreditar que a organização aposta em seu potencial na divisão dos penas.

“Acho que foi algo natural, porque a gente já vinha conversando sobre a minha renovação antes da minha lesão. Meu contrato ficou congelado por conta da lesão, mas agora que eu me recuperei e manifestei o desejo de voltar a lutar em julho, eles mandaram o novo contrato. Acho que fiz um bom trabalho antes de chegar ao UFC e também no UFC, por isso acho que foi uma renovação natural. Acredito que eles me vejam como alguém que tem potencial para chegar no topo da divisão. Fiquei muito feliz com essa renovação. Eu tenho grandes ambições dentro da organização. Quero chegar no topo e eu acredito no meu potencial. E acredito que o UFC também veja que eu tenho capacidade para isso”, disse o irmão de Gilbert Durinho.

Recuperado da lesão no joelho que o obrigou a passar por uma cirurgia de reconstrução de ligamento e o afastou do octógono por quase dois anos, Herbert manifestou o desejo de retornar ao UFC em julho. Na última semana surgiram rumores de que ele enfrentaria no dia 16 de julho o estreante russo Khusein Askhabov, que está invicto após 23 lutas de MMA. No entanto, o UFC ainda não anunciou oficialmente quando será o seu retorno e nem quem será o seu adversário.

“Eu vi os rumores, mas não tem nada assinado. Eu treino com os melhores do mundo aqui na Sanford MMA e já enfrentei caras duríssimos, nunca peguei uma moleza, então, pra mim, não importa o nome da vítima. O que importa é que eu quero voltar a lutar em julho. Quero vencer bem as minhas próximas lutas para seguir renovando o meu contrato. Eu estou no UFC para conquistar grandes coisas e marcar o nome na história da organização”, concluiu o casca-grossa.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos