Herói para uns, vilão para outros: relembre a jornada de Vinícius Júnior com a camisa do Real Madrid

·4 minuto de leitura


No último domingo, Vinícius Júnior foi, novamente, protagonista em uma partida do Real Madrid e, apesar do empate da equipe merengue com o Levante por 3 a 3, o brasileiro saiu de campo com dois gols marcados. Mas para além do fato de ter balançado as redes, o atacante dá sinais de evolução e embora ainda esteja em um estágio de evolução na carreira, é protagonista do maior clube do mundo.

ENTRE ALTOS E BAIXOS
Vinícius Júnior chegou à capital espanhola com apenas 18 anos e na primeira temporada desde a saída de Cristiano Ronaldo do Real Madrid. Nesse contexto, o jovem recém-chegado do Flamengo flutuou entre o Castilla e a equipe principal sob comandos de Julen Lopetegui, Santiago Solari e Zinedine Zidane.

> Veja a tabela da La Liga

Com o primeiro treinador, a joia participou de apenas 45 minutos dos 14 jogos em que o espanhol esteve à frente do clube. Já com Solari, com quem havia trabalhado na equipe B do Real Madrid, o ponta esquerda começou ganhar status de protagonista apesar de muito jovem. Pouco antes de Zidane assumir a equipe, o brasileiro sofreu uma lesão no joelho e pouco participou do final da temporada 2018/2019.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

CHEGADA DE HAZARD
Em 2019, o Real Madrid contratou Eden Hazard, até então no Chelsea, para suprir a saída de Cristiano Ronaldo. Neste momento, muitos pensavam que a chegada do belga poderia frear o desenvolvimento de Vinícius Júnior, já que ambos atuam pelo mesmo setor do gramado.

O camisa 20 contou com a infelicidade do companheiro em se lesionar e, novamente de forma surpreendente, teve que assumir o protagonismo ao lado de atletas como Benzema, Gareth Bale e um elenco recheado de estrelas em todas as posições. E neste ano, Vinícius Júnior terminou a temporada com cinco gols marcados e quatro assistências distribuídas.

Um dos tentos anotados aconteceu em um duelo contra o Barcelona antes da paralisação do Campeonato Espanhol por conta da pandemia da Covid-19. O atleta era considerado um xodó entre os torcedores, mas um jogador respeitado dentro do elenco e com cada vez mais força.

MOMENTO DE APRENDIZADO
Aos 20 anos, Vinícius Júnior iniciava sua terceira temporada no Real Madrid, mas ainda sofria com críticas referentes as decisões tomadas em algumas jogadas. As pancadas pareciam vir de todos os lados, da torcida, da imprensa e até de companheiros, como Benzema.

O atacante francês foi flagrado reclamando de lances em que o atacante estaria sendo individualista. Em mais um momento de grandeza, o jovem minimizou a polêmica e teceu elogios ao camisa nove e artilheiro merengue pós-Cristiano Ronaldo.

E apesar de terminar a última campanha sem um título, o ponta esquerda fez sua melhor temporada do ponto de vista pessoal. O camisa 20 anotou seis gols, deu show diante do Liverpool na Champions League, e contribuiu com sete assistências.

Real Madrid x Liverpool - Vinicius Junior
Real Madrid x Liverpool - Vinicius Junior

Vini Jr em campo pelo Real Madrid na UCL (Foto: GABRIEL BOUYS / AFP)

VIDA NOVA COM ANCELOTTI
Com a saída de Zidane e a chegada de Carlo Ancelotti, a vida de Vinícius Júnior parecia complicar novamente. Desde o princípio, o italiano dava indícios de que a formação titular de ataque seria com Hazard, Bale e Benzema. E a expectativa se cumpriu nos dois primeiros jogos do Campeonato Espanhol.

E Ancelotti sempre gostou de trabalhar com brasileiros. No Milan, o treinador tinha Kaká como o protagonista de sua equipe. No Chelsea, era Ramires. No PSG, o sistema defensivo era formado por Thiago Silva, Alex e Maxwell. No Bayern, o italiano trabalhou com Douglas Costa. E no Everton, de forma mais recente, Richarlison era um dos seus queridinhos.

No entanto, antes do início da La Liga, especulava-se uma possível transferência do atacante ao Manchester United. E os rumores sobre a possível chegada de Mbappé, o que seria mais um golpe duro para o atacante, não paravam. E até Richarlison foi cogitado para desembarcar em Madri.

Mas o jovem de 21 anos não se incomodou, continuou trabalhando e aprimorando o seu principal defeito: a finalização. E o resultado do esforço foi visto nas duas primeiras rodadas da La Liga. Em apenas 55 minutos em campo, entrando no segundo tempo nos jogos contra o Alavés e Levante, a joia anotou três gols e promete bater todas as marcas já feitas com a camisa merengue.

OPINIÃO DA IMPRENSA
Em conversa com o LANCE!, José Félix Díaz, jornalista do "Marca", afirmou que o atacante possui todas as qualidades para brigar por um espaço na equipe titular e que precisa ter tranquilidade, como vem tendo, nas definições das jogadas. Para o espanhol, o camisa 20 precisa "ser Vinícius" para seguir crescendo.

Díaz também acredita que a saída do brasileiro não é cogitada pela comissão técnica de Carlo Ancelotti e que todo o grupo confia no potencial do ponta. Além disso, o jornalista afirmou que, embora seja cedo, Vinícius Júnior dá demonstrações de que pode vir a competir pelo prêmio de melhor jogador do mundo.

E se o caminho passa muito pela atual temporada, o torcedor que admira o atleta não poderia estar mais feliz. Talvez a única coisa que esteja faltando para o atleta seja mais chances e mais protagonismo na Seleção Brasileira de Tite e menos tempo no banco de reservas sem ser aproveitado.

*estagiário sob supervisão de Cayo Pereira

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos