Herói na Libertadores, Mina absolve Alex Silva por rasgar camisa

O Palmeiras alcançou sua primeira vitória na Copa Libertadores graças a um gol de Yerry Mina, marcado apenas nos acréscimos na noite de quarta-feira. Herói do triunfo sobre o Jorge Wilstermann, o zagueiro colombiano absolveu o adversário Alex Silva por tentar incriminá-lo.

Antes de dois escanteios, na briga por espaço dentro da grande área do time boliviano, Mina se estranhou com Alex Silva. O colombiano chegou a se jogar no chão, enquanto o ex-são-paulino confessou que rasgou a própria camisa na tentativa de incriminar o adversário. Ao final da polêmica, ambos receberam o cartão amarelo no Palestra Itália.

“Sim, tudo é válido. Ele veio de frente para mim e eu fui ao chão. Tudo é válido”, declarou Yerry Mina. “Eles vieram para fazer um grande jogo. Foi muito difícil, correram muito e ficaram fechados atrás. Tudo é válido no jogo”, reiterou o colombiano após o treino desta quinta-feira.

Desenvolto para comemorar seus gols dançando, o jovem de 21 anos nascido na cidade de Guachené não gosta de conceder entrevistas. Ao comentar o gol decisivo anotado diante do Jorge Wilstermann, como de costume, o religioso defensor tratou de agradecer a Deus.

“Sem Ele, nada é possível. Agradeço também ao time, porque sempre trabalhamos juntos e somos como uma grande família. Tenho que agradecer também à minha família pelo apoio. O trabalho que a gente vem fazendo é muito bom”, declarou o defensor palmeirense.

Após alcançar a primeira vitória na Copa Libertadores, o time alviverde volta a pensar na disputa do Campeonato Paulista. Às 18h30 (de Brasília) deste domingo, pela nona rodada do torneio estadual, o Palmeiras encara o Santos, no Estádio da Vila Belmiro.

Punido pelo Tribunal de Justiça Desportiva (TJD) por aplicar uma cotovelada no corintiano Pablo durante o último Derby, o zagueiro Vitor Hugo é desfalque certo para o clássico. Assim, Edu Dracena deve formar o miolo de zaga ao lado do colombiano Yerry Mina.