Herói da CAN se aposenta da seleção marfinense

AFP
Boubacar Barry, goleiro da Costa do Marfim comemora gol durante a Copa da África, em Bata, no dia 8 de fevereiro de 2015
Boubacar Barry, goleiro da Costa do Marfim comemora gol durante a Copa da África, em Bata, no dia 8 de fevereiro de 2015

Nada melhor do que sair no auge: o goleiro Barry Boubacar Copa, de 35 anos, anunciou nesta terça-feira sua decisão de encerrar sua carreira com a seleção marfinense, um mês depois de ser decisivo na conquista da Copa Africana de Nações (CAN).

"Todas as coisas boas têm um fim. Está na hora de dar mais espaço aos jovens", afirmou o goleiro do Lokerem em entrevista à Radio France Internationale.

Na Guiné Equatorial,Barry começou a CAN como reserva, mas disputou a final, no dia 8 de fevereiro, porque o titular se lesionou.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Depois do empate sem gols no tempo normal e na prorrogação, ele virou herói nacional na sessão de pênaltis, ao defender a cobrança do goleiro adversário, antes de converter a sua.

O título teve sabor de revanche para um goleiro que amargou dois vice-campeonatos, em 2006 e 2012, perdendo justamente nos pênaltis.

Convocado com os 'Elefantes' pela primeira vez em 2000, Barry defendeu sua seleção 85 vezes e disputou as últimas três Copas do Mundo.

Leia também