Hellmann vibra com homenagens a Pelé e diz que 'viveu a história'

Vila Belmiro viveu noite de homenagens ao Rei Pelé antes de a bola rolar (Divulgação / Santos)


O técnico Odair Hellmann demonstrou muita emoção ao falar das homenagens em que o Santos fez para o Rei Pelé, nesta sábado, na Vila Belmiro, na vitória por 2 a 1 contra o Mirassol. O maior de todos os tempos faleceu no dia 29 de dezembro, vitíma de complicações de um câncer.

Antes da bola rolar, o Santos organizou a entrada de Lima, Edu, Manoel Maria e Clodoaldo, ídolos da história do Santos, para levar uma coroa ao centro do campo. Lá, o trono do Rei era a única coisa brilhante em uma Vila Belmiro completamente apagada.

“Primeiro eu não posso deixar de falar desse dia histórico, eu vou levar para o resto da minha vida. Tenho certeza de que todos vocês, todos nós, vamos levar. É uma honra estar aqui, confesso que a entrada em campo foi emocionante para todos. E que ele possa lá do céu nos abençoar e abençoando o Santos. Ele (Pelé) fez tanto aqui, e que ele possa nos mandar luz e força para o Santos Futebol Clube e os profissionais que estão aqui”.

O time entrou em campo com o uniforme e numeração totalmente especiais e voltadas ao Rei. Todos os atletas usaram nas costas um cálculo que leve ao número 10, enquanto a parte inferior da camisa terá uma mensagem de agradecimento a Pelé, em diversos idiomas, incluindo, yorubá, dinamarquês, japonês e árabe.

E para fazer uma alusão à imaculada camisa branca santista, que ficou famosa pelo mundo nos anos 50 e 60, todos os patrocinadores e o fornecedor de material esportivo, a Umbro, estiveram estampados na cor branca. Pixbet, Binance, Tekbond, Kicaldo, Philco, Corr Plastik, Efootball, Quartzolit, Brasilit, Kodilar e a Umbro, abriram mão de qualquer exibição para fazer parte da grande homenagem ao Rei.