Hazard e Courtois negam briga em vestiário da Bélgica após derrota

Hazard concedeu entrevista coletiva, assim como o goleiro Courtois, e colocou panos quentes na crise belga (Foto: Virgine Lefour/Belga Mag/AFP via Getty Images)
Hazard concedeu entrevista coletiva, assim como o goleiro Courtois, e colocou panos quentes na crise belga (Foto: Virgine Lefour/Belga Mag/AFP via Getty Images)

Se a geração belga empolgou em 2018, o cenário é diferente na Copa do Mundo do Catar. Por conta de atritos dentro do grupo, Eden Hazard e Thibaut Courtois tiveram de dar coletiva de imprensa nesta terça-feira (29), alterando a ordem prevista.

A história que escancarou problemas foi publicada pelo L'Équipe, tradicional jornal francês. Segundo a informação, Hazard, Kevin De Bruyne e o zagueiro Vertonghen teriam tido uma discussão quente no vestiário após a derrota para Marrocos e a situação só não piorou mais por conta de uma intervenção de Romelu Lukaku.

Leia também:

"Não houve muito depois do jogo contra Marrocos. Tudo o que foi dito? Muita bobagem. Tivemos um bom encontro ontem com todos os jogadores. O mais importante é se preparar bem para vencer este jogo. Estamos todos unidos no grupo como sempre. Estamos passando por um momento mais complicado do que o normal, mas estamos prontos para fazer o esforço um pelo outro. Achamos que tínhamos que fazer melhor. Não estamos correspondendo às expectativas. Não conseguimos manter as boas atuações. Achamos que tínhamos que jogar melhor. Veremos a composição da equipe. Haverá mudanças ou não, tem de perguntar ao treinador. O que importa é o que acontece em campo", disse Hazard.

O meio-campista do Real Madrid acrescentou que a comissão da Bélgica esteve presente durante a conversa e que a mudança na ordem da coletiva foi porque Arthur Theate ainda é um jogador jovem, sendo melhor que os experientes falassem algo.

"No vestiário após o jogo, não houve discussões com Jan (Vertonghen). Apenas o treinador falou. Sempre me dei bem com Jan. Não briguei com ele. Não sou estúpido. Ele é mais alto do que eu (risos)", ironizou.

Logo depois, Courtois manteve a versão do companheiro.

"Eu fui o primeiro a entrar no vestiário. Nada aconteceu, todo mundo ficou decepcionado com a derrota. O técnico falou um pouco. E foi isso. O problema é que há muitas mentiras hoje em dia, nas mídias sociais. Essa situação não existe. Como um grupo, nós deixamos isso do lado de fora. Porque somos um bom time e fortes como grupo", afirmou.