Hazard admite discussões francas, mas nega briga na seleção belga

Hazard em jogo da Bélgica contra Marrocos

DOHA (Reuters) - O capitão da Bélgica, Eden Hazard, negou que haja uma divisão na equipe, mas admite que palavras francas foram trocadas entre os jogadores após a surpreendente derrota por 2 x 0 para Marrocos no Grupo F da Copa do Mundo no domingo (4).

Hazard conversou com a mídia junto do experiente goleiro Thibaut Courtois nesta terça-feira, depois que eles substituíram os jogadores originalmente programados para falar, Yannick Carrasco e Arthur Theate.

Leia também:

Foi uma medida da comissão para tentar conter a crescente especulação de que vários jogadores brigaram.

A Bélgica, segunda colocada no ranking mundial, quase certamente terá que vencer a Croácia na quinta-feira para avançar às oitavas de final.

"Tivemos uma boa conversa entre os jogadores", disse Hazard. "Muito foi dito. Conversamos por uma hora sobre coisas boas e coisas menos boas. Agora queremos vencer a Croácia. Agora temos dois dias para nos preparar. Temos que estar prontos."

Hazard negou que tenha havido um confronto no vestiário após a derrota para Marrocos e disse que conversou com o meio-campista Kevin De Bruyne depois que este último teria dito que a seleção belga estava velha demais para vencer a Copa do Mundo.

"Nada aconteceu no vestiário", declarou Hazard. "Só o treinador (Roberto Martínez) falou. Conversei com Kevin De Bruyne, ele acredita sim no grupo."

Hazard admitiu que os jogadores ficaram desapontados com suas atuações nas duas primeiras partidas no Catar.

"Temos que fazer melhor, não entregamos o desempenho que queremos (no momento). Temos que mostrar isso em campo, isso é o que conta", disse.

Courtois, que somará sua 100ª partida pela seleção contra a Croácia, insistiu que os relatos de briga de fato inflamaram o time.

"O problema é que muitas mentiras são espalhadas. É descrita uma situação que não existe. Como grupo, precisamos evitar essa negatividade", disse ele.

"Ontem tudo foi esclarecido. Todos expressaram abertamente sua opinião. Agora temos que agir em campo. É bom que tenhamos conversado em grupo. Dissemos o que pensávamos um para o outro."