Violência faz Concacaf cancelar eliminatória do Mundial sub-17 na Nicarágua

EFE

Redação Central, 23 abr (EFE).- A Concacaf anunciou o cancelamento de um torneio de classificação para o Mundial feminino sub-17 que estava sendo disputado na Nicarágua por causa da violência registrada em Manágua, capital do país.

A entidade considerou que não tinha capacidade de garantir a segurança das delegações e optou pelo cancelamento do torneio, uma decisão tomada junto com a Federação Nicaraguense de Futebol.

"A decisão de cancelar o resto do torneio foi tomada depois de a Concacaf, em coordenação com a Federação Nicaraguense e as autoridades locais, avaliassem de forma contínua a situação no país", afirmou a entidade em comunicado.

O torneio, que valia vaga para o Mundial feminino que será disputado no Uruguai ainda neste ano, começou na última sexta-feira. Seis partidas já haviam sido disputadas desde então.

"A Concacaf avaliará os próximos passos relativos a esse torneio e o processo de classificação para as equipes da Concacaf para o Mundial feminino sub-17 da Fifa. As decisões e medidas tomadas pela confederação serão anunciadas em breve", disse a entidade em nota.

Os protestos da população contra uma reforma da Previdência aprovada pelo governo da Nicarágua começaram na última semana e já deixaram 27 mortos, mais de 100 feridos. Várias lojas também foram saqueadas em Manágua. EFE


Leia também