Havan é alvo da Receita Federal por sonegar quase R$ 2,5 milhões, diz jornal

Yahoo Finanças
Foto: AP/Leo Correa
Foto: AP/Leo Correa

A rede de lojas de departamento Havan, do empresário Luciano Hang, entrou na mira da Receita Federal. O órgão descobriu que a empresa vem sonegando quase R$ 2,5 milhões em contribuição previdenciária. A informação é do jornal O Estado de S. Paulo.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Siga o Yahoo Finanças no Google News

Documentos obtidos pelo jornal apontam que a Havan deixou de declarar e recolher a contribuição previdenciária patronal, a contribuição destinada a terceiros (Sesc, Senac, Sebrae, Incra e FNDE), os incidentes sobre a rubrica de folha de pagamento aviso prévio indenizado dos funcionários e a contribuição que deveria recolher por patrocinar um clube de futebol de Brusque (SC).

Leia também

O caso seria semelhante a uma acusação de 2003, que levou Hang a ser condenado em segunda instância. O empresário, na época, fez um acordo para quitar as dívidas com a União. O novo caso, que entrou na mira da Receita, é de 2013.

A denúncia de sonegação teria chegado ao Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf), que cobrou R$ 1,05 milhão da Havan. Em valores corrigidos, a dívida chega a R$ 2,48 milhões.

As irregularidades foram encontradas em documentos contábeis da Havan desde 2009. O caso chegou a ser denunciado ao Ministério Público Federal (MPF), mas uma queixa-crime só pode ser aberta ao final do processo administrativo – isto é, até que a dívida seja paga ou que a Havan dê um calote.

A Receita Federal não comenta o caso. Em nota, o dono da Havan disse que "a denúncia é velha” e que "sequer foi aceita, por inépcia".

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.

Leia também