Hamilton supera recorde que dividia com Senna após conquista da 91ª pole

Luis Ramírez
motorsport.com

Como já é comum desde 2013, a Mercedes largará na primeira fila amanhã no GP da Grã-Bretanha de Fórmula 1. Lewis Hamilton deu um show no Q3, bateu o recorde da pista, conquistou sua 91ª pole da carreira e, ainda por cima, desbancou seu ídolo, Ayrton Senna, em uma marca histórica.

O hexacampeão já se colocou na ponta no início do Q3 com uma volta de 01min24s616, mas sabia que conseguiria fazer melhor e, na última saída, conseguiu baixar seu tempo para 01min24s303, terminando 0s313 a frente de Valtteri Bottas e a mais de um segundo de Max Verstappen.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também:

Hamilton supera Bottas e faz a pole do GP da Grã-Bretanha de F1Hamilton celebra 91ª pole e volta por cima após rodada no Q2: "Consegui me recompor a tempo para o Q3"Verstappen não acredita que clima mais quente teria mudado resultado e aceita terceiro lugar

Hamilton conseguiu se recuperar após um susto no Q2, quando acabou rodando no meio do segundo setor da pista, causando uma bandeira vermelha, interrompendo a sessão.

Com a marca do dia, o inglês conquistou sua sétima pole position correndo em seu GP local, superando seu ídolo Ayrton Senna, que conquistou seis vezes o direito de largar na ponta no GP do Brasil.

Hamilton conquistou sua primeira pole na Grã-Bretanha em 2007, já em sua temporada de estreia na F1, correndo com a McLaren, enquanto as outras seis vieram já com a Mercedes, em 2013, 2015, 2016, 2017, 2018 e agora em 2020.

Até o início do sábado, ele dividia a marca com Senna, que largou seis vezes na pole position no Brasil, sendo três em Jacarepaguá (1986 com a Lotus e 1988 e 1989 com a McLaren) e outras três em Interlagos (1990 e 1991 com a McLaren e 1994 com a Williams).

Na terceira e quarta posições, outros dois britânicos: Jim Clark, autor de cinco poles na Grã-Bretanha, seguido de Stirling Moss, com quatro.

Na quinta posição, um grande empate com Rubens Barrichello, Felipe Massa, Niki Lauda, Alain Prost, Damon Hill e Nigel Mansell, todos com três poles em seus respectivos GPs.

Q4: Hamilton reina, Leclerc vai bem, Albon e Hulk ficam pra trás; o grid do GP da Grã-Bretanha de F1

PODCAST: Bastidores do futuro do GP do Brasil e os ambientes de F1 favoritos de Reginaldo Leme

Your browser does not support the audio element.

Leia também