Hamilton minimiza erro de estratégia no Brasil: "Não foi um grande drama"

Redação GP

Lewis Hamilton não tem remoído os erros cometidos durante o GP do Brasil. O inglês mostrou que a estratégia equivocada da Mercedes já é uma página virada, preferindo se focar em todos os aspectos positivos de sua passagem por terras tupiniquins.

 

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

O inglês chegou a Interlagos recém-conquistado seu sexto título na Fórmula 1. Entretanto, no autódromo paulista, cruzou a linha de chegada na terceira colocação, mas uma punição pós-prova por um acidente com Alexander Albon o derrubou para sétimo.

 

Tudo começou por conta de uma entrada nos boxes para troca de pneus com o safety-car na pista. Isso acabou lhe custando duas posições no pelotão e o colocando em quarto atrás do titular da Red Bull e Pierre Gasly.

 

Enquanto o diretor técnico James Allison admitiu que a decisão foi “estúpida e um erro de iniciante”, o hexacampeão já deixou tudo para trás e ainda elogiou o time alemão por assumir um risco. “Não foi um grande drama para nós”, disse.

Lewis Hamilton (Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)



“Não acredito que teria acontecido se estivéssemos brigando pelo campeonato. Estávamos experimentando, tentando arriscar um pouco e não se pagou. Mas é bom para nós passar por essas experiências, pois aprendemos mais neste final de semana do no que os anteriores em que as coisas vão tudo bem”, seguiu.

 

“Apenas falamos abertamente sobre isso. Para mim, pessoalmente, tomei a decisão de parar. Eles me deram a opção, mas também me informaram ligeiramente errado onde eu iria sair. Então houve uma sequência de coisas como a saída do safety-car mais longa e essas coisas”, continuou.

 

“Naturalmente, retrospectiva é uma coisa maravilhosa e gostaria de voltar e mudar isso, mas não me arrependo da decisão que tomamos porque aprendemos muito coisas que podemos aplicar neste final de semana e no ano que vem”, completou.

 

Por fim, Hamilton disse preferir pensar no que de bom aconteceu em Interlagos. “O Brasil definitivamente não foi uma grande corrida, mas creio que é muito importante reconhecer as boas partes do final de semana ao invés de só focar no negativo. Naturalmente o negativo de não chegar nas posições que deveria, segundo e terceiro, os erros e falhas”.

 

“É bom pensar nisso. Mas é bom também se focar no positivo e sempre há muitas coisas assim em um final de semana. Não quero outro final de semana assim, então farei as coisas certas no final de semana e vamos continuar a todo vapor”, encerrou.



Paddockast # 43

QUAL FOI O MELHOR GP DO BRASIL QUE VOCÊ ASSISTIU?


Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM





Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo


O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.


Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.






Leia também