Hamilton elogia "corajosa" Osaka e diz que atletas jovens precisam de ajuda

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 minuto de leitura
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Por Alan Baldwin

(Reuters) - Heptacampeão de Fórmula 1, Lewis Hamilton pediu nesta quinta-feira mais ajuda a atletas jovens e elogiou a tenista japonesa Naomi Osaka por ser "incrivelmente corajosa" por sua postura em relação à saúde mental.

O piloto da Mercedes disse que não se sentia devidamente preparado para o que o aguardava quando estreou na McLaren em 2007 com 22 anos de idade.

Osaka desistiu do torneio de Roland Garros na segunda-feira depois de se recusar a participar de coletivas de imprensa pós-jogo obrigatórias, e revelou estar sofrendo períodos de depressão há três anos.

"Quando você é jovem, é lançado sob as luzes da ribalta e os holofotes, e isso pesa muito em você. E provavelmente a maioria de nós não está preparada", disse Hamilton aos repórteres no Grande Prêmio do Azerbaijão em Baku.

"Acho que ela é incrivelmente corajosa, e a aplaudo por sua coragem, porque acho que agora é perguntar aos que estão no poder, colocá-los em questão e fazê-los pensar em como reagem."

Osaka foi multada em 15 mil dólares por se ausentar de uma coletiva de imprensa depois de vencer a primeira rodada, e também foi alertada para uma possível expulsão.

"A maneira como eles reagiram não foi boa, com a multa. Alguém que fala sobre sua saúde mental pessoal e depois é multada por isso, não foi legal. Acho que com certeza eles poderiam ter lidado melhor com isso", afirmou Hamilton.

Hamilton, que em 2016 se recusou a responder perguntas de repórteres durante uma entrevista coletiva durante o GP do Japão, espera que os organizadores encontrem uma maneira melhor de lidar com tal situação no futuro.

"Deveríamos estar apoiando pessoas nestas posições."