Hamilton celebra 91ª pole e volta por cima após rodada no Q2: "Consegui me recompor a tempo para o Q3"

motorsport.com

Depois de um começo de final de semana irregular e com uma rodada no Q2, Lewis Hamilton brilhou no Q3 e garantiu mais uma pole position para sua conta, a 91ª na Fórmula 1. Após a bandeira quadriculada, o britânico celebrou bastante a conquista.

Nas entrevistas após a classificação, comandada por Jenson Button, o britânico comentou sobre a superação durante o treino e lamentou a falta dos fãs.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também:

PLACAR F1: Hamilton conquista 91ª pole da carreira e aumenta vantagem sobre Bottas em duelo de companheiros; confiraHamilton supera Bottas e faz a pole do GP da Grã-Bretanha de F1Sainz: Transmissões de TV não fazem justiça à geração "espetacular" de carros da F1

"No final, é uma grande diferença entre nós e o terceiro colocado [Verstappen], mas não importa", disse. "Vocês sabem que, no final, Valtteri está na disputa, me fazendo buscar o limite e vem fazendo um trabalho fantástico ao longo do final de semana".

Sobre a classificação, destacou a importância da confiança e como ele conseguiu dar a volta por cima após a rodada no Q2.

"Eu fiz alguns ajustes para a classificação, e ficou pior. Então foi difícil. Essa pista é incrível porque você tem muito vento em diferentes partes. Então é uma aposta arriscada em alta velocidade. E tive aquela rodada, sendo que a classificação depende muito de confiança. Eu já não estava bem quando rodei".

"Eu estava sofrendo no primeiro setor, em todas as voltas. E não sei como, mas consegui me recompor a tempo para o Q3. A primeira volta não foi perfeita, mas foi limpa. E a segunda foi ainda melhor".

Hamilton lamentou a falta dos fãs no autódromo e a energia diferente, mas que espera que os fãs tenham gostado do resultado. E terminou agradecendo novamente o trabalho da Mercedes.

"Vocês veem tudo isso vazio, e normalmente temos buzinas, bandeiras, fumaça, uma grande atmosfera. Então você sai do carro e tem uma energia diferente. Definitivamente sinto falta dos fãs. Mas, com sorte, eles estarão felizes com o resultado".

"Novamente, eu preciso agradecer a equipe, aos mecânicos, o pessoal aqui e na fábrica que trabalham incessantemente para dar aquele passo adiante com o desenvolvimento, e continuamos fazendo isso. Tenho muito orgulho de fazer parte de tudo isso".

Racing Point e Red Bull lideram, Hulkenberg vive saga para voltar à F1 e Drugovich é pole na F2

PODCAST: Bastidores do futuro do GP do Brasil e os ambientes de F1 favoritos de Reginaldo Leme

Your browser does not support the audio element.

Leia também